×
357
Fashion Jobs
UNREAL FIELDS
Creative/Art Director
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Commercial Product Manager - Work With Product in The Fashion Business
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer - Italian Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
SALSA
Vendeur(se) Carre Senart 30h
Efetivo - CLT · Paris
LION OF PORCHES
Fotógrafo (m/f) – Vila do Conde
Efetivo - CLT · PORTO
BWGROUP
Fashion Styling And Production
Efetivo - CLT · BRAGA
BWGROUP
Fashion Design Intern
Estágio · BRAGA
CONFIDENTIAL
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Famalicão - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Freeport - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Alcochete
BWGROUP
Controle de Qualidade / Tabelas de Medidas
Efetivo - CLT · BRAGA
LEVI'S
Part-Time 20h Levis el Corte Inglês Gaia
Efetivo - CLT · Vila Nova de Gaia
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Wshopping (Santarém) - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Lisboa
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Évora Plaza - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Évora
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Albufeira - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Albufeira
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
21 de jan de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Richemont: vendas sobem impulsionadas por joias e moda sofre

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
21 de jan de 2021

No terceiro trimestre do ano fiscal da Richemont, o qual foi encerrado no final de dezembro de 2020, as vendas da empresa aumentaram apenas 1%, embora tenham subido saudáveis ​​5% ano após ano em moeda constante e, pesando o "ambiente continuamente volátil".


Coleção de moda feminina da Chloé, para a estação de outono-inverno 2020, que foi apresentada em Paris - © PixelFormula


Tal como aconteceu com os outros concorrentes de luxo, o desempenho variou bastante por região. A empresa informou que registou "vendas robustas na Ásia-Pacífico, Médio Oriente e África, ambas áreas com crescimento de dois dígitos à taxa de câmbio atual”, um resultado que, segundo esta,  “mais que compensou" a queda de um dígito na América e no Japão e a "contração acentuada na Europa".
 
O aumento de dois dígitos nas vendas do retalho online e o aumento de um dígito nas vendas do retalho físico puderam compensar a redução nas vendas no comércio grossista à taxa de câmbio atual. Muitos consumidores podem até ter ficado em casa, mas isso não os impediu de adquirirem joias ultramodernas, tendo a empresa assistido a um bom desempenho na divisão Jewellery Maisons, enquanto registou “resultados amplamente estáveis ​​ou menores" nas outras divisões à taxa de câmbio atual.

As vendas totais da Richemont atingiram 4.186 milhões de euros. As vendas das Jewellery Maisons aumentaram 9% (ou +14% à taxa de câmbio constante) para 2.366 milhões de euros. A divisão de relógios especializados registou uma queda de 7% (-4% à taxa de câmbio constante) para 758 milhões de euros, enquanto os distribuidores online, como o Yoox Net-a-Porter Group, registaram vendas estáveis (+4% à taxa de câmbio constante) de 668 milhões de euros. O seu departamento denominado "Outros" (que inclui operações de moda da Chloé, Dunhill e Alaïa) teve um trimestre mau com uma queda de 16% (-13% à taxa de câmbio constante) para 436 milhões de euros.
 

Coleção de moda masculina da Dunhill, para a estação de outono-inverno 2020, que foi apresentada em Paris - © PixelFormula


Em relação aos resultados regionais, o trimestre “caracterizou-se por um desempenho misto entre regiões” devido à interrupção do fluxo turístico e ao fecho de lojas. Mas o aumento geral nas vendas foi impulsionado por um crescimento de 25% na região da Ásia-Pacífico, onde os resultados "sólidos" na China continental (80%) e Taiwan (29%) "mais que compensaram a queda noutros países asiáticos".
 
As vendas na Europa caíram 20% devido ao baixo nível de turismo e ao fecho de lojas, enquanto na América as vendas aumentaram 3%, "apoiadas por vendas internas relativamente fortes". O impressionante crescimento das vendas de 27% no Médio Oriente e em África "refletiu o forte desempenho em todos os canais, a retoma dos gastos dos turistas no Dubai e o sólido consumo interno, especialmente na Arábia Saudita”. As vendas no Japão aumentaram 1%, "beneficiando da forte demanda local antes das medidas de saúde pública serem restauradas nos principais centros populacionais”.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.