×
Por
Jornal T
Publicado em
27 de nov. de 2017
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Riopele apresenta Tenowa, os têxteis do futuro

Por
Jornal T
Publicado em
27 de nov. de 2017

Um vestido da autoria do designer Nuno Baltazar e apresentado pela Riopele na última edição do iTechStyle, no Modtissimo, que decorreu no mês passado, na Alfândega do Porto, foi o primeiro sinal exterior da Tenowa, a nova marca que a empresa sediada em Pousada de Saramagos lançou para acolher vestuário feito com tecido produzido com matéria prima 100% reciclada.


A marca Tenowa (The rebirth of textiles – Renascer dos têxteis no âmbito de uma indústria sustentável e consciente, assente na economia circular) resulta do projeto R4Textiles, uma iniciativa da Riopele co-financiada pelo Compete 2020.

Depois da exposição no Modtissimo, a Riopele fez o lançamento internacional da marca Tenowa em Munique, na feira Keyhouse – Munich Fabric Start. Esta sexta-feira foi feita a apresentação em Portugal, nas próprias instalações da Riopele, onde o presidente José Alexandre Oliveira recebeu o presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha (ambos na foto), iniciativa que coincidiu com mais uma jornada do Roteiro pela Inovação de Famalicão, promovido pela autarquia local.

Do alto dos seus 90 anos de idade, a Riopele dá mais um passo de gigante em relação ao futuro criando tecidos sustentáveis produzidos a partir de resíduos têxteis e com propriedades funcionais através do recurso a resíduos agroalimentares.

A marca Tenowa é assim uma espécie inovadora resultante da metamorfose de resíduos com uma forte componente ecológica, já que o seu processo produtivo evita a utilização de matéria-prima virgem, de água e de energia.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.