×
360
Fashion Jobs
LION OF PORCHES
Diretor(a) de Marketing / Marketing Director
Efetivo - CLT · PORTO
TIFFOSI
Comprador de Moda (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Retail Systems Specialist – Oportunidade de Suporte e Participação em Projetos de IT
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
MINGA LONDON
Criador de Conteúdos Digitais/ Fotógrafo
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 20h - CDI - Lisboa Colombo - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- c. c. Colombo (m, f)
Efetivo - CLT · Lisboa
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- c. c. Alegro Alfragide (m, f)
Efetivo - CLT · Lisboa
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Strada Outlet Odivelas (m, f)
Efetivo - CLT · Lisboa
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant- Arrábida Shopping - Vila Nova de Gaia (m, f)
Efetivo - CLT · Porto
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 10h - CDI - Porto Norte - H/F
Efetivo - CLT · VILA NOVA DE GAIA
BOUTIQUE DOS RELÓGIOS
Assistente de Vendas - Cascais
Efetivo - CLT · CASCAIS
BOUTIQUE DOS RELÓGIOS
Sales Assistant
Efetivo - CLT · LISBOA
LOJA DAS MEIAS
Sales Assistant Loja Das Meias - av. da Liberdade
Efetivo - CLT · LISBOA
ZADIG&VOLTAIRE
Sales Assistant 25h Porto
Trabalho temporário · PORTO
MAJE
Vendedor(a), 20Hrs - Eci Lisboa
Trainee · LISBOA
VALÉRIUS
3d Fashion Designer Intership
Estágio · BARCELOS
BIMBA Y LOLA
Vendedores - Lisboa
Trainee · LISBOA
Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
10 de mar de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Salvatore Ferragamo no vermelho em 2020 sob o efeito do vírus

Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
10 de mar de 2021

A casa de luxo italiana Salvatore Ferragamo anunciou na terça-feira ter sofrido um prejuízo líquido de 72 milhões de euros em 2020, num contexto económico afetado pela pandemia de coronavírus.


Campanha Salvatore Ferragamo - Salvatore Ferragamo.com


Este resultado é, no entanto, melhor do que o esperado pelos analistas, que previam uma perda de 85,8 milhões de euros, de acordo com o provedor de informações financeiras Factset Estimates. Em 2019, a marca obteve um lucro de 87 milhões de euros.
 
A casa de luxo florentina, que sofria de um problema de posicionamento da sua marca, passou por dois anos difíceis em 2017 e 2018, antes de começar a recuperar em 2019, mas essa recuperação foi travada pela pandemia.

No final de janeiro, a Salvatore Ferragamo tinha divulgado para 2020 um volume de negócios de 916 milhões de euros, uma descida de 33,5%. Esta queda é explicada pelas medidas de confinamento adotadas em todo o mundo devido à pandemia, que têm levado ao encerramento de lojas, à paralisação das ligações internacionais e do turismo. O impacto da pandemia foi particularmente forte no primeiro semestre, enquanto no segundo o grupo notou "uma recuperação gradual", que oscilou de acordo com as medidas restritivas tomadas devido à segunda vaga.

A Ásia-Pacífico, que continua a ser o maior mercado do grupo, com mais de 50% das suas vendas, viu o seu volume de negócios cair 25,5%. Na China, no entanto, as vendas a retalho aumentaram 11,3% a taxas de câmbio constantes, graças ao aumento das receitas no quarto trimestre (+33,9%). Michele Norsa, vice-presidente executivo da Salvatore Ferragamo, partilhou durante uma conferência com analistas a posição da empresa para 2021: “Estamos muito confiantes no mercado chinês, onde esperamos um crescimento de dois dígitos.”

O responsável disse também contar com "uma recuperação do mercado americano mais robusta do que o esperado há três ou quatro meses", mas foi "cauteloso" com a Europa, devido às "incertezas" relacionadas com a crise sanitária.
 
Em 2020, o volume de negócios desceu 42,5% na região da Europa-Médio Oriente-África, 39,4% na América do Norte e 35,6% na América Central e do Sul.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.