×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
5 de out de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Schiaparelli no surrealismo de hoje

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
5 de out de 2020

Uma maison que está a ganhar muito protagonismo é a Schiaparelli, nomeadamente por o costureiro texano Daniel Roseberry revelar as últimas ideias de pronto-a-vestir, no domingo (4 de outubro), numa sessão fotográfica em que o próprio participou na sua caminhada habitual por Paris.


Look Schiaparellida coleção para a primavera-verão2021, apresentada em Paris - Foto: Daniel Roseberry


Honrando o ADN da maison e injectando muita sagacidade surrealista, Roseberry exibiu muitos apanhados curiosos da estética clássica da Schiaparelli, desde a alfaiataria snazzy a luvas e mini brincos de lagosta, tudo isto enquanto acrescentava um novo rasgo de roupa desportiva americana.
 
Nesta sua primeira sessão fotográfica, Roseberry seguiu o próprio caminho que faz desde o seu apartamento, na Rue de Seine, até à sede da Schiaparelli na Place Vendôme. Acolhendo alguns dos lugares favoritos em Paris, desde La Palette à Pont des Artistes e ao Café Voltaire no Sena, incluindo um salão encantador com espelho do designer de interiores minimalista francês, Jean-Michel Frank, oferecido como presente a Elsa Schiaparelli, a estilista italiana com alma francesa que fundou a marca em 1927.

Roseberry revelou três linhas de pensamento da moda: vestidos de cocktail volumosos, cortados na cintura, que o fez sorrir e exclamar, "muito Saint Laurent", e alfaiataria rigorosa  como um fato de calças de três peças de homem, cuja guarnição de um lado foi terminada com uma fita métrica, uma velha torção Schiap. Além disso, a nova influência de Daniel Roseberry, no vestuário desportivo americano, inclui camisolas de lã fina  com um fetiche de Elsa, os anéis dourados a destacarem os seios por baixo dos vestidos e grandes jeans desbotados, com meia dúzia de botões dourados pregados nas costas.
 

Look Schiaparellida coleção para a primavera-verão2021, apresentada em Paris - Foto: Daniel Roseberry


Outros pormenores, destacam cada punho, lapela, decote e botão, impondo habilmente os significantes semióticos da Schiaparelli com muito pouco logótipos. Profusão de toques dourados, vistos num sensacional casaco de smoking usado com um gorro gigante, ou num top de malha transparente. Ou num colar de cadeia dupla com uma cabra estoica com pendente de cauda de sereia, usado com um vestido de seda fatal. Enquanto os anéis dourados de Roseberry distinguiam diamantes e fechaduras em miniatura.

"Isto tratava-se realmente apenas de capturar a mulher Schiaparelli no seu habitat natural. Houve alguns momentos nesta sessão fotográfica, em que realmente senti que a tinha realmente encontrado. Fiquei profundamente aliviado. E, não sei se teria chegado lá se tivesse deixado alguém tirar as fotos. Encontrar aquela abordagem realmente moderna ao surrealismo que parecia fresca e muito ela", explicou Roseberry, que passou o encerramento no seu apartamento, no centro de Manhattan, antes de regressar a Paris este verão.

Step inside Daniel Roseberry's Schiaparelli atelier | Bazaar UK (Entre na oficina de Daniel Roseberry na Schiaparelli)


maison também revelou um vídeo, uma mistura de making of da sessão fotográfica com Daniel Roseberry a esboçar as suas ideias, na janela do seu escritório de esquina, verdadeiramente luxuoso: a entrada norte do século XVIII para a bela Place Vendôme do arquiteto francês barroco, Jules Hardouin-Mansart, com uma grande vista da famosa coluna de Napoleão. Veja o vídeo e estará de acordo; sim, é um trabalho difícil, mas alguém tem de o fazer.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.