×
352
Fashion Jobs
GIANNI KAVANAGH
Marketing Director
Efetivo - CLT · BRAGA
UNREAL FIELDS
Creative/Art Director
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Commercial Product Manager - Work With Product in The Fashion Business
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
LION OF PORCHES
Editor de Imagem/Vídeo (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Almada Fórum - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Almada
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Loures Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Loures
SYSTEMACTION
Vendedor
Estágio · LISBOA
THE KOOPLES
Sales Assistant Part Time (20h) Lisboa
Trabalho temporário · LISBOA
THE KOOPLES
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
CONFIDENTIAL
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Braga - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Braga
LEVI'S
Store Manager (ds Porto)
Efetivo - CLT · Porto
MAJE
Assistant Store Manager - Colombo Lisbon m/f
Trainee · LISBOA
MARIA BY FIFTY
Marketing Digital
Estágio · BRAGA
MARIA BY FIFTY
Fashion Designer/ Grafic Designer
Estágio · BRAGA
Por
Ansa
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
8 de fev de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Sears: oferta de compra do presidente Edward Lampert aprovada

Por
Ansa
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
8 de fev de 2019

O juiz americano Robert Drain aprovou na quinta-feira (7) a venda da Sears Holding Corp. ao seu presidente Edward Lampert por 5,2 mil milhões de dólares, o que permitirá que a rede evite a falência  e preserve milhares de empregos.


Reuters


425 pontos de venda permanecerão abertos e 45 mil empregos serão preservados. Números pequenos em comparação com o passado glorioso da Sears que, num dos melhores momentos da sua história, contava com 355 mil funcionários e 3.500 pontos de venda. Mas, com o passar dos anos, os consumidores começaram a migrar para os grandes armazéns e, para a Sears, as consequências foram grandes: desde o início da década, a empresa acumulou perdas de mais de 10 mil milhões de dólares.

Um ícone do retalho americano durante a maior parte do século XX, em 1880, a Sears era uma versão inicial da Amazon: vendia de tudo para todos através dos seus catálogos entregues nos lares americanos. Livros de mil páginas nos quais era possível encontrar praticamente tudo, até ópio e cocaína durante um determinado período.

Nos seus 125 anos de história, a empresa foi pioneira no lançamento de marcas que ainda hoje são protagonistas do mercado e, após a Segunda Guerra Mundial, abriu caminho para o boom dos centros comerciais e foi a primeira rede a introduzir estacionamento nos seus pontos de venda, além de ter sido também a primeira a abrir aos domingos.

As primeiras dificuldades da Sears surgiram nas décadas de 70 e 80, com a ascensão da Walmart e da Costco, das quais não se conseguiu defender. Depois veio a revolução da Amazon, que a derrubou.

Copyright © 2021 ANSA. Todos os direitos reservados.