×
Publicado em
11 de jul. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Segunda edição do Moda (IN)Sustentável com marcas portuguesas e brasileiras em Braga

Publicado em
11 de jul. de 2022

Na quinta-feira (14 de julho), a partir das 10 horas, no Mercado Municipal de Braga – localizado na praça do Comércio – vai decorrer a segunda edição do evento Moda (IN)Sustentável. Uma iniciativa da Passeio - Plataforma de Arte e Cultura Urbana (Universidade do Minho), em colaboração com os cursos de mestrado em Design de Comunicação de Moda e em Comunicação, Arte e Cultura. O evento contará com um mercado de marcas sustentáveis, Talk e desfile de moda com modelos voluntários.


A Kozii levará à Praça peças trabalhadas em Batik, que se inspira nos conceitos de viagem e slow, que orientam a filosofia da marca sediada em Tavira - Instagram: @passeio.cecs


"A 14 de julho, vendedores e funcionários da Praça, em Braga, vão desfilar marcas portuguesas e brasileiras, que fazem da sustentabilidade um statement. Vai haver roda de conversa e uma exposição de moda", diz a Passeio na sua conta de Instagram, onde anuncia o desfile e a participação em Talk de marcas como a Ablesia, DaTerra Project, Dona Rufina, Elementum, Kozii, Marita Moreno, Obi Clothing, Rico Bracco e Rosa Chock Vintage.

A minimalista Ablesia de Setúbal vai levar ao evento roupa feita à mão, marcando também presença na Marita Moreno Concept Store aberta há um ano no WOW - World of Wine em Vila Nova de Gaia, assim como a Elementum das Caldas da Rainha, que apresentará no Moda (IN)Sustentável  uma produção assente no Zero Waste.

Já a algarvia Kozii de Tavira apresentará peças de viagem e moda em Batik; a bracarense Obi desfilará peças intemporais, feitas com tecidos e manufatura da região; e a também bracarense Rosa Chock Vintage é "uma das mais conceituadas e antigas lojas portuguesas", que trabalha o vintage em colaboração com pessoas livres de preconceitos, "que se sintam parte da família", diz esta última na conta de Facebook.


A marca brasileira Dona Rufina, sedeada em Bagé no Rio Grande do Sul, inspira-se nas planícies e campos dos pampas na América do Sul - Instagram: @passeio.cecs


As marcas brasileiras Dona Rufina e Rico Bracco são do Rio Grande do Sul e a DaTerra Project de Pernambuco. A primeira está ligada à cultura gaúcha; a segunda, a produtos como o linho enraizados na terra; e a última, a restos de jeans reinventados a partir de técnicas artesanais locais.

"À semelhança da primeira edição, o objetivo do evento é trazer o tema da sustentabilidade à comunicação e ao design de moda, no lugar de excelência dos intercâmbios de comunicação na cidade, onde produtos e pessoas caminham diariamente", anuncia a Marita Moreno em comunicado, cuja fundadora Marita Setas Ferro estará presente no evento para uma conversa sobre "O que a comunicação de moda (IN)sustentável pode fazer?", explica.

"Este evento pretende destacar os princípios da Moda Sustentável (produção e consumo consciente), em articulação com a filosofia comercial da Praça: pequenos produtores, produtos selecionados", acrescenta a Marita Moreno.


A marca portuguesa Marita Moreno, sedeada em Lourosa, conta com uma concept store no WOW - World of Wine em Gaia - Marita Moreno


Ainda segundo a marca portuguesa de calçado e acessórios, criada com uma perspetiva étnica e única, com sede em Lourosa: "Os emergentes movimentos Slow Life e Slow Food merecem cada vez mais a atenção de todos, dada a sua importância numa sociedade que procura resgatar valores, visando uma vida mais equilibrada, harmoniosa e justa em comum na sua relação com a natureza, as condições de trabalho, as práticas de consumo e as diferentes culturas", conclui.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.