×
307
Fashion Jobs
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
2 de set. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Selfridges mergulha ainda mais fundo na sustentabilidade

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
2 de set. de 2022

A cadeia de lojas de departamento britânica Selfridges pode estar sob nova propriedade, mas o seu foco na sustentabilidade não diminuiu. De facto, o retalhista vai ainda mais fundo na área e diz que, em resposta à procura, quer que quase metade das suas interações com os clientes se baseie na revenda, reparação, aluguer e reabastecimento até ao início da próxima década.


ASelfridges mergulha ainda mais fundo na sustentabilidade - Selfridges


O objetivo é acelerar as suas ações atuais após ter visto um crescimento rápido em áreas como as vendas em segunda mão (até 240% a quase 18.000 peças no ano passado) e a reparação (mais de 28.000 reparações no ano passado, sendo mais de um terço delas sneakers). A empresa também vendeu mais de 8.000 itens de reabastecimento e alugou mais de 2.000 artigos aos clientes.
 
A empresa – que tem quatro sucursais no Reino Unido, incluindo a sua localização em Oxford Street, Londres, que tem sido a flagship da sua circularidade, tendo inaugurado em 1909 e, já na altura, como a segunda maior loja britânica – quer que a iniciativa Reselfridges represente 45% das transações futuras e que também tome Manchester e Birmingham.

O diretor executivo Andrew Keith disse que a empresa precisa de se comprometer com uma "mudança significativa e fundamental" na forma como faz negócios e que os novos proprietários da empresa estão entusiasmados com a perspetiva.
 
O Selfridges Group foi adquirido por um conglomerado, que inclui o Central Group, sediado na Tailândia, e pela Signa Holding da Áustria, num negócio de 4 mil milhões de libras esterlinas (4,62 mil milhões de euros), que foi concluído recentemente.
 
A empresa tem vindo a executar o seu plano do Project Earth há alguns anos e Keith vê isto como uma plataforma de lançamento para o que será um modelo de negócio muito mais sustentável no futuro. Atualmente, apenas uma pequena percentagem das transações com compradores é baseada num modelo circular, mas está claramente focada em mudar isso e não em simplesmente acenar com a cabeça para a sustentabilidade.
 
Significará uma rápida expansão de serviços sustentáveis para todos os ramos e para a empresa, facilitando a realização de coisas como a reserva de reparações online.
 
O retalhista está preparado para abrir oficinas de reparação de formadores em Birmingham e Manchester, depois de ver o sucesso em Londres. E a Oxford Street também receberá um serviço de reparação de ganga até ao final do ano.
 
As categorias oferecidas pela sua iniciativa de aluguer irão também expandir-se e as suas opções de reabastecimento tornar-se-ão mais proeminentes.
 

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.