Semana da Moda de Tóquio: Girl Power e materiais nobres

Se nas grandes capitais mundiais da moda o streetwear foi substituído por uma moda mais refinada e clássica, em Tóquio o foco esteve nos básicos modernizados e numa feminilidade juvenil. O leitmotiv desta temporada, organizada sob a égide da gigante alemã Amazon, foi resumido numa palavra, "Kodo", ou "faça o que quiser". Ao invés de se concentrarem nas situações de injustiça ou nos problemas ambientais que afetam o mundo contemporâneo, os designers japoneses preferiram colocar o consumidor no centro dos seus esforços, criando roupas confortáveis e desejáveis e explorando temas compatíveis com a demanda dos mercados externos, o que poderá ser explicado pelo facto de o setor da moda japonês ter sentido recentemente alguma desaceleração económica.

Girl power e lolitas em flor


Shushu/Tong outono-inverno 2019 - Image: Fashionsnap.com

Embora o estilo "skater" tenha perdido popularidade nas últimas temporadas, as ruas de Tóquio estão repletas de outras formas de subculturas. Durante os desfiles europeus, vemos agora desfilar exércitos de damas com elegância chique ou dominadora; em Tóquio, a feminilidade permanece modesta, mas algumas coleções exalavam um poder sombrio, inspirado pelo rock.

Shushu/Tong, que se estreou em Xangai, apresentou uma coleção de roupas com volumes estruturados, imbuídas de uma visão simultaneamente "girly" e sinistra, decoradas com motivos sangrentos tão belos como repugnantes. A dupla criativa está apaixonada pelas subculturas japonesas e desenhou uma coleção ao mesmo tempo usável e avant-garde: Shueh Jen-Fang e Jenny Fax conseguiram combinar meias às riscas com denim deslavado, rendas e folhos para expressar o conceito de "kawaii" à sua maneira. A julgar pelas hordas de admiradores que enchiam a sala, fica claro que marca asiática cria roupa "real", dando-lhes uma densidade teatral e espetacular.


Kotohayokozawa outono-inverno 2019 - Image: Fashionsnap.com

A semana da moda japonesa também nos permitiu descobrir a coleção lúdica da marca Kotohayokozawa, que incorporou uma versão ultra-moderna do girl power. O desfile dava a sensação de pós-festa: camisolas de retalhos adaptadas a todas as estações, sandálias de verão e acessórios inspirados em roupas interiores, e um espetáculo descontraído e feminino. O mantra da coleção foi nessa direção: "Usar o que eu quiser, quando quiser."

Os materiais no centro do processo: o vestuário como produto


The Reracs outono-inverno 2019 - Image: Fashionsnap.com

Já não se trata de simplesmente se "concentrar nos materiais" ou de insistir no fabrico japonês dos seus produtos, com um objetivo puramente de marketing em mente. Nesta temporada, os designers japoneses prestaram a mesma atenção às suas matérias-primas que os designers industriais, levando ao mesmo tempo ao surgimento de um novo estilo, mais minimalista.


Postelegant - Image: Fashionsnap.com

Na mesma linha dos traços depurados da Auralee, que apresentou a sua coleção durante a semana da moda parisiense, a The Reracs propôs uma coleção impressionante de simplicidade. As peças básicas do guarda-roupa universal - trench coats, casacos, blusas e camisas - cortadas principalmente em tecidos lisos, dominaram a passarela. O que captou a atenção foi a textura dos tecidos e o corte impecável das roupas. A marca finalista do Tokyo Fashion Award, Postelegant, também apresentou uma impressionante coleção de casacos modernos e roupas sob medida feitas em materiais nobres como lã dupla ou suntuosas caxemiras.

Da Europa para a terra do Sol Nascente

O programa "At Tokyo" da Amazon, que convida designers estrangeiros a apresentarem os seus produtos no mercado japonês, também resultou em desfiles memoráveis. Desta vez, os designers participaram por conta própria e as razões para tal investimento variavam de caso para caso, mas tudo refletia a importância atual - e futura? - da semana da moda japonesa.


Anrealage outono-inverno 2019 Tokyo - Image: Fashionsnap.com

Acabada de regressar de Paris, a marca Anrealage apresentou a sua coleção "Detail". Kunihiko Morinaga, diretor artístico da marca, explica: "Desfilar em Paris e Tóquio permite-nos expressar melhor a nossa visão criativa". Esta quarta-feira, foi revelado que Morinaga está entre os oito finalistas do Prémio LVMH.

A Beautiful People, uma marca japonesa habituada às passarelas parisienses, organizou um desfile em Tóquio em fevereiro de 2018 para celebrar o primeiro aniversário da iniciativa do governo japonês em prol da criação local jovem. Este ano, a marca organizou um novo desfile na capital japonesa.


Koché outono-inverno 2019 em Tóquio - Image: Fashionsnap.com

Mas, o destaque desta bem sucedida Fashion Week foi talvez o desfile "Tokyo Love" oferecido pela Koché. A criadora por trás da marca parisiense, Christelle Kocher, apresentou uma coleção divertida, enriquecida por uma colaboração com o filme Pokémon: Detetive Pikachu, repleta de referências à capital japonesa e ao ADN da sua marca.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosDesfiles
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER