×
270
Fashion Jobs
LION OF PORCHES
Vitrinista (m/f)
Efetivo - CLT · LISBOA
FARFETCH
Studio Art Director
Efetivo - CLT · BRAGA
SALSA
SEO Specialist
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Senior Manager HR - Global Business Services Porto (M/F/D)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
HR Controlling & Data Analytics Senior Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
¡ÁNIMO, VALIENTE!
Fashion Deconstruction Lover
Estágio · BARCELONA
DECENIO
Stylist (m/f)
Efetivo - CLT · VILA DO CONDE
MINGA LONDON
Coordenador de Produção / Encomendas Textil
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
UNREAL FIELDS
Business Developer And Customer Support Intern
Estágio · LISBOA
ADIDAS
Senior o2c Customer Master Data (m/f) - Italian Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
o2c Credit And Collections Specialist - German Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Junior Controller & Reporting Specialist (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Accountant (m/f) - Fixed Assets
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Accounting Team Leader (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
o2c Credit And Collections Specialist
Efetivo - CLT · Porto
TRUSSARDI
Store Manager
Efetivo - CLT · LISBOA
CONFIDENCIAL
Modelista - Estagiaria
Estágio · BARCELOS
CONFIDENCIAL
Gerente de Loja/ Store Manager
Efetivo - CLT · FARO
SALSA
Vendedores de Loja Part-Time - Madeira Shopping (m/f)
Efetivo - CLT · Funchal
SALSA
Salsa Gerente de Loja – Parque Atlântico – Encontra Aqui a Tua Paixão
Efetivo - CLT · Ponta Delgada
SALSA
Consolidation & Reporting Specialist - Equipa Com Experiência e Vitalidade
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Engenheiro Civil - Oportunidade Internacional Plena de Aventura e Dinamismo
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão

Semana da Moda de Paris expande horizontes

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
21 de fev de 2020
Tempo de leitura
5 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Depois de Nova Iorque, Londres e Milão, Paris encerra a temporada de desfiles de moda feminina para o outono-inverno 2020/21 num contexto conturbado, em particular, pela epidemia de coronavírus que semeou pânico neste último fim de semana em Milão, obrigando Giorgio Armani e Laura Biagiotti a desfilarem sem a presença do público.. A fashion week, que começa esta segunda-feira (24), promete ser empolgante, com 70 desfiles de moda, contra 75 na última temporada, e 26 apresentações.


Imagem do desfile de Dries Van Noten x Christian Lacroix em setembro do ano passado - © PixelFormula


Os grandes nomes do luxo francês, como Chanel ou Dior, incluindo Saint Laurent, Lanvin, Margiela, Balenciaga, Hermès, Givenchy e Louis Vuitton, estarão presentes de 24 de fevereiro a 3 de março. Mais de 5.000 visitantes são esperados no evento que traz as tendências e novidades para o próximo inverno.
 
Além das maisons, as marcas mais jovens, agora consolidadas, que permitiram a renovação da temporada parisiense, também devem brilhar, como Off-White, Koché, Marine Serre, Lemaire, etc. Como em toda temporada, estarão cercadas por uma infinidade de marcas japonesas, que apresentam a sua coleção em Paris (Mame Kurogouchi, Anrealage, Issey Miyake, Yohji Yamamoto, Junya Watanabe, Comme des Garçons, Sacai, Pessoas Bonitas, Junko Shimada).
 
A esta comunidade japonesa junta-se um novo nome de prestígio, Noir por Kei Ninomiya, outra designer proveniente da Comme des Garçons. Formado em literatura francesa, o designer japonês estudou na Royal Academy of Fine Arts em Antuérpia antes de se juntar a Rei Kawakubo em 2008, para quem trabalhou como modelista antes de lançar a Noir em 2012. Conhecido pelas suas construções esculturais e artesanais, trabalho com materiais e o efeito da repetição, o estilista desfila pela primeira vez no programa oficial parisiense no sábado, 29 de fevereiro.

Continuando a ampliar os seus horizontes, a Semana também se orgulha da moda africana, e acolhe o nigeriano Kenneth Izedonmwen e a sua marca Kenneth Ize no dia de abertura. Este foi um dos oito finalistas do Prémio LVMH 2019 e a sua coleção também será apresentada no showroom da Sphere. Originário de Lagos, o designer cresceu em Viena, Áustria, onde se formou pela Universidade de Artes Aplicadas, antes de regressar à Nigéria, onde criou a sua marca em 2016. A sua moda colorida e desestruturada mistura o artesanato local com uma visão contemporânea.

África também estará presente nesta semana através da apresentação da coleção do sul-africano Thebe Magugu, vencedor do Prémio LVMH 2019, que também fará parte do showroom Sphere, além do primeiro desfile em “off”, a 25 de fevereiro, do nigeriano Idris Balogun com a sua marca Winnie. Nascido em Nova Iorque, cresceu em Londres e trabalhou para Burberry e Tom Ford, antes de lançar a sua marca própria em 2018.


Noir de Kei Ninomiya entra para o calendário parisiense- PixelFormula


Quanto às marcas francesas, as atenções estarão voltadas a Coperni, a marca que Sébastien Meyer e Arnaud Vaillant relançaram com sucesso no ano passado. Após duas temporadas de apresentações, estes farão um desfile na terça-feira, 25 de fevereiro. Uma novidade para a dupla, que nunca realizou desfiles com a sua marca, inclusive durante a sua primeira fase ativa entre 2013 e 2015.

Outro novo nome é o de Gauchere, que desfila pela primeira vez no calendário oficial da Semana da Moda de Paris na terça-feira, 3 de março. Esta marca parisiense de prêt-à-porter foi criada pela alemã Marie-Christine Statz, que cresceu em Düsseldorf. Formada na Parsons School of Design em Nova Iorque, passou pela câmara sindical da alta costura parisiense e trabalhou na Narcisco Rodriguez e Diane von Furstenberg, antes de lançar a sua marca própria em 2013 com um estilo minimalista.

Outro momento muito aguardado é o desfile da Kenzo, na quarta-feira, 26 de fevereiro, que está de volta às passarelas nesta temporada com o seu novo diretor artístico, Felipe Oliveira Baptista, que apresentará nesta ocasião a sua primeira coleção para a marca. Há também o regresso de Valentin Yudashkin, que desfilará a 3 de março, depois de um hiato de duas temporadas das passarelas parisienses.

Estes quatro novos nomes e dois regressos compensam parcialmente as onze deserções registadas nesta temporada, das quais nada menos que quatro estão ligadas ao coronavírus. Os problemas, principalmente nas entregas, causados ​​pela interrupção de grande parte da atividade económica na China, forçaram a saída de seis marcas chinesas, incluindo Masha Ma, Shiatzy Chen, Uma Wang e Jarel Zhan, que já estavam confirmadas na agenda de desfiles. Algumas, como Uma Wang, apresentarão as suas coleções em formato de showroom.

A FHCM estabelecerá um dispositivo específico em suas redes sociais e digitais para marcas impedidas de desfilar ou apresentar, enquanto para pessoas vindas da Ásia que não poderão participar da Semana da Moda, a Federação planeiou fazer uma retransmissão "nas redes sociais, incluindo Weibo e Douyin, desfiles e apresentações das casas registadas nos calendários oficiais", como fez a Semana de Milão com sucesso.

Rahul Mishra agendou uma apresentação, mas não um desfile, já que fará um durante a Semana da Alta Costura. A Courrèges, por sua vez, está sem designer, pois a sua diretora artística Yolanda Zobel saiu da empresa após três temporadas.

Manish Arora, por outro lado, optou por um formato diferente. "Decidimos fazer um vídeo e um shooting com a nova coleção, que serão transmitidos por e-mail a 27 de fevereiro. É outra maneira de nos expressarmos. É mais emocionante pensar num evento forte do que mostrar as roupas em cinco minutos, sem que o público tenha tempo para as ver em detalhe", explica à FashionNetwork.com o estilista indiano, que promete regressar ao calendário em setembro com um “verdadeiro show-performance".
 

A marca Kenneth Ize estreia-se em Paris esta segunda-feira (24) - ph Rakuten Fashion Week Tokyo


Outros ausentes nesta temporada são Afterhomework, Cédric Charlier e a marca londrina underground do designer chinês Yang Li. Importa notar que a coreana Moon Young Hee, que já não faz parte do calendário há várias temporadas, mas continua a desfilar em "off", enquanto Aalto, a marca do finlandês Tuomas Merikoski, que se havia retirado em setembro passado, não volta para esta temporada.
 
Mas, a semana parisiense não será menos intensa e terá muitos eventos paralelos, uma série de apresentações e quase vinte eventos inseridos no programa oficial. Entre os destaques, há também o renascimento de Hervé L. Leroux, o desfile de Guy Laroche, que promete uma performance inédita, e a exibição de apenas algumas sessões excecionais do documentário "Colette Mon Amour", que mostra os últimos seis meses de atividade da famosa concept store parisiense Colette.

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.