Shiseido fortalece-se graças a aumento de 9% nas vendas das suas marcas de prestígio

Há dois anos, a empresa japonesa de cosméticos Shiseido atingiu a marca de 1 bilião de ienes, um objetivo originalmente definido para 2020, e os resultados do ano passado continuaram a impressionar com as vendas líquidas, o lucro operacional e o lucro líquido do grupo, a atingirem níveis recordes.


Shiseido

A empresa, que é proprietária de marcas de beleza como Bare Minerals, Nars e Laura Mercier, disse que o seu portefólio de prestígio ajudou a impulsionar o aumento de 8,9% nas vendas consolidadas para 1,09 biliões de ienes (9,9 mil milhões de dólares) durante o ano fiscal encerrado a 31 de dezembro de 2018. Em moeda local, as vendas líquidas cresceram 8,8%.

A empresa obtém a maior parte das suas receitas no Japão e na China, que juntos representaram quase 60% das vendas líquidas no ano passado. A melhoria económica do Japão e a força da China foram cruciais para o grupo. A China, em particular, foi um dos negócios de crescimento mais rápido da Shiseido no ano passado, com vendas em alta de 32,3%, atrás apenas do retalho de viagem, que cresceu 34,7%.

A região Ásia-Pacífico também registou crescimento, de 13,9%, enquanto um desempenho misto em toda a Europa resultou num aumento de 4,3% nas vendas na região EMEA. Por fim, o crescimento desacelerou nas Américas, com queda de 1,8% nas vendas em relação ao ano anterior.

VISÃO 2020

A Shiseido está numa missão para garantir o seu futuro pelos próximos 100 anos. Além de direcionar todas as suas atividades para um foco voltado para o consumidor, a empresa está a expandir a sua participação no mercado de beleza de prestígio e a impulsionar o crescimento através da inovação.

Estas estratégias, além de esforços significativos em marketing na China, no Japão e no retalho de viagem, estão a ajudar a empresa a vender mais, enquanto melhorias na estrutura de custos estão a torná-la mais lucrativa. Em 2018, o lucro operacional cresceu 34,7% para 108,4 mil milhões de ienes (986,5 milhões de dólares), graças ao aumento de 9,9% na margem operacional consolidada, enquanto o lucro líquido subiu uns impressionantes 169,9% para 61,4 mil milhões de ienes (555 milhões de dólares).

Neste mês, o grupo japonês revelou que vai investir até 50 mil milhões ainda em três novas fábricas no Japão, uma vez que procura expandir ainda mais as suas capacidades de produção para atender à crescente demanda.

Espera-se que 2019 seja outro ano estelar para a empresa, que prevê vendas líquidas consolidadas de 1,17 biliões de ienes (10,6 mil milhões de dólares). Espera-se que o lucro operacional atinja 120 mil milhões de ienes (1,09 mil milhões de dólares), devido à maiores margens e ao crescimento das vendas, enquanto o lucro líquido deve aumentar para 75,5 mil milhões de ienes (687,8 milhões de dólares), de acordo com as estimativas.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

CosméticaNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER