×
357
Fashion Jobs
UNREAL FIELDS
Creative/Art Director
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Commercial Product Manager - Work With Product in The Fashion Business
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer - Italian Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
SALSA
Vendeur(se) Carre Senart 30h
Efetivo - CLT · Paris
LION OF PORCHES
Fotógrafo (m/f) – Vila do Conde
Efetivo - CLT · PORTO
BWGROUP
Fashion Styling And Production
Efetivo - CLT · BRAGA
BWGROUP
Fashion Design Intern
Estágio · BRAGA
CONFIDENTIAL
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Famalicão - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Freeport - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Alcochete
BWGROUP
Controle de Qualidade / Tabelas de Medidas
Efetivo - CLT · BRAGA
LEVI'S
Part-Time 20h Levis el Corte Inglês Gaia
Efetivo - CLT · Vila Nova de Gaia
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Wshopping (Santarém) - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Lisboa
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Évora Plaza - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Évora
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Albufeira - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Albufeira
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
9 de mar de 2020
Tempo de leitura
5 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Showroom Sphere seduz compradores

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
9 de mar de 2020

Lançado em janeiro com um novo formato, o Sphere foi um grande sucesso, atraindo compradores de peso na Fashion Week de Paris. As marcas seleccionadas no showroom da Fédération de la Haute Couture et de la Mode, dedicado às jovens criações, ficaram encantadas com o número de pessoas que as visitaram de 26 de fevereiro a 3 de março, no Palais de Tokyo, especialmente os compradores com "muito boa afluência e posicionamento". Passaram nada menos que 500 visitantes, 30% mais do que em março de 2019, com 100 pontos de venda internacionais representados.

"Vários fatores ajudaram a criar uma dinâmica, atraindo muitos compradores de primeira linha, lojas virtuais e grandes boutiques", explica Serge Carreira, Gerente de Iniciativa de Marcas Emergentes da FHCM. "O facto de pelo menos cinco estilistas estarem no calendário oficial de apresentações e desfiles de moda atraiu mais compradores para o showroom", continua.
 
"Além disso, os quatro embaixadores que nomeámos em janeiro ajudaram a mobilizar ainda mais os nossos jovens talentos. Em geral, houve um bom impulso", observa. Julie Gilhart, Jenke-Ahmed Tailly, Herbert Hoffmann e Wendy Yu foram as quatro personalidades da moda convidadas, no início do ano, pela Federação, para acompanharem os jovens estilistas.
 
Oito marcas participaram nesta sessão feminina para outono-inverno 2020/21, ilustrando a diversidade da criação em França, mas também em todo o mundo, particularmente em África. Os afortunados foram Alexandre Blanc, Boyarovskaya, Ester Manas, Kenneth Ize, Sadaels, Thebe Magugu, que a FashionNetwork.com já mencionou nas suas newsletters, assim como duas novas marcas, Germanier e Rier.
 
A primeira foi fundada em 2018 pelo suíço Kevin Germanier, de Grenchen, no cantão de Valais. Germanier ganhou nome com a sua glamourosa confeção feita inteiramente de materiais reciclados, seduzindo não só Björk, Beyoncé ou Lady Gaga, mas também o mundo da moda em geral, pois foi finalista do concurso Andam em 2018 e do prémio LVMH no ano seguinte.
 
O designer de 28 anos não ficou à espera que a sorte caísse do céu. Depois de dois anos na Haute Ecole d'Art et de Design (HEAD) de Genebra, ingressou em 2013 no Central Saint Martins College, em Londres. Em 2015, ganhou o concurso de design de moda sustentável EcoChic Design Award, que lhe permitiu completar um estágio de seis meses em Hong Kong, onde criou uma coleção de cápsulas para a marca de luxo Shanghai Tang.


Modelo para outono-invermo 2020/21 assinado por Germanier - ph Alexandre Haefeli


Da Ásia, mudou-se para Paris para se juntar à Louis Vuitton, onde trabalhou como designer júnior em artigos de couro. Entretanto, formou-se em Londres e conheceu Alexandre Capelli, Chefe de Ambiente do grupo LVMH, que o apoiou na criação da primeira coleção. Desde então, Kevin Germanier tem aperfeiçoado o seu projecto, criando uma rede mundial de fornecimento.
 
Para conceber uma "moda festiva, super colorida e ética, que celebra o glamour, tem de se recorrer à inteligência", enfatiza, Germanier: "Eu comprei estas penas de avestruz numa loja de carnaval, que foi à falência em Xangai. Nas últimas cinco temporadas, Swarovski tem-me dado acesso a cristais não vendidos dum stock verde. Compro tecidos com defeitos no mercado de Saint Pierre, também compro stock morto ou fins de coleção, ou faço up-cycling".

Por exemplo, o estilista criou um corpete desbotado para o próximo inverno a partir de camisas manchadas da Ralph Lauren, que tingiu com chá, pigmentos e sal marinho. O casaco de homem é aberto, forrado e retrabalhado para se tornar uma peça excepcional, que será vendida por 3.000 euros, enquanto a sua versão mais simples será vendida por 500 euros.
 
Para além destas peças glamorosas e vestidos decorados com lantejoulas e penas coloridas, também oferece peças do dia-a-dia, como a saia lápis em crepe da China preto, estriada com strass, denim iluminado com aplicações de cristal, ou T-shirts  tie and dye com tintos em cores saturadas salpicadas de brilhantes.
 
"Eu não faço o slogan da T-shirt. Salvar o planeta deveria ser uma realidade, não uma tendência. Quero permanecer sensual e criar imagens importantes com produtos de qualidade", conclui o designer que, além dos clientes VIP, tem atualmente cinco retalhistas em todo o mundo, incluindo Joyce em Hong Kong e Moda Operandi.


Casaco de feltro assinado por Rier - DR


A Rier foi também fundada em 2018. Tal como Kevin Germanier, o seu fundador Andreas Steiner vem de uma região montanhosa, a pequena cidade de Castelrotto em Trentino-Alto Adige. O italiano de 34 anos trabalhou para as grandes marcas durante 12 anos antes de fundar a marca Rier em Paris com o nome da mãe.
 
Logo após a graduação no Instituto Europeo di Design, iniciou a carreira em Milão em 2008 na Prada, onde trabalhou durante sete anos, primeiro em moda masculina, depois na jovem linha Miu Miu. Em 2015, mudou-se para Paris para se juntar à Louis Vuitton como designer sénior de pronto-a-vestir. Após dois anos, regressou ao país natal.
 
O regresso às origens permitiu-lhe descobrir o know-how local. "Eu conheci vários pequenos artesãos, produtores de tecidos e estampadores. Também estabeleci intercâmbios com artistas e arquitectos. Aí, surgiu a ideia de transpor toda essa tradição para um guarda-roupa moderno", explicou Steiner. "A minha marca é um conjunto de peças históricas reinterpretadas de uma forma contemporânea, utilizando materiais e técnicas locais.
 
Andreas Steiner recorre a esta herança tirolesa para oferecer peças de vestuário unissexo de alta gama, desde tamanhos XXS até XXL, utilizando tecidos e materiais fabricados exclusivamente em Itália e na Áustria por artesãos e produtores locais, com ênfase em materiais naturais e processos de tingimento de baixo impacto ambiental.
 
O resultado é uma colecção feita com 95% de materiais naturais, composta por casacos militares, casacos de lã, camisas de choupo e calças de ganga, cada qual com um novo visual, cada qual com a própria tradição. Camisolas e cardigans são tricotados em ponto de lintz, o denim é bordado com pequenas flores tipicamente tirolesas, assim como o loden, oferecido em diferentes aplicações. A camisola esticada moderniza os casacos de feltro "Walker".
 
"Eu gosto de fazer os clássicos evoluir", diz o designer, cuja obra é distribuída através de uma dúzia de boutiques multimarcas em torno do mundo, incluindo Antonioli, em Milão. A sua marca Rier é particularmente apreciada no Japão.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.