×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
25 de out. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Showroomprivé: vendas progridem 12,5% em nove meses

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
25 de out. de 2021

O portal Showroomprivé apresentou uma queda de 16,8% nas vendas do terceiro trimestre em relação ao terceiro trimestre de 2020, no qual havia registado uma aceleração muito forte, mas registou um aumento de 7,8% em relação ao mesmo período de 2019. Um desenvolvimento que leva o volume de negócios alcançado pela empresa em nove meses para 522,9 milhões de euros, uma progressão de 12,5%.


ShowroomPrivé IRL


A Showroomprivé indica que, no último trimestre, teve de fazer face às consequências da atual escassez e do abrandamento industrial em 2020, que travou a renovação da oferta ao limitar temporariamente os volumes de stock que as marcas precisam de vender.
 
Os investimentos em marketing foram recalibrados em consideração do contexto. A agência SRP Media registou um aumento de 90% na sua atividade, enquanto a atividade de Viagens e Bilhetes confirmou a sua recuperação com um salto de 280% nas vendas no período.

Os dirigentes Thierry Petit e David Dayan indicam: “Isto não vai surpreender ninguém, evoluímos no 3.º trimestre num contexto menos favorável para o e-commerce do que no ano passado, com destaque para o regresso a um maior consumo em locais físicos que tem impacto em todos os players do setor.”

“O aumento da penetração do e-commerce continua, no entanto, a ser uma tendência subjacente duradoura. Neste contexto, o nosso volume de negócios no 3.º trimestre está logicamente em queda, mas continua em alta em relação ao mesmo período de 2019. Tendo em conta o nosso desempenho ao longo dos primeiros nove meses do ano, estamos confiantes de que alcançaremos um exercício de 2021 melhor do que o de 2020, o que mais uma vez reforçará os fundamentos do grupo e nos colocará numa posição muito favorável para beneficiar de um contexto económico mais normalizado.”

Nos primeiros nove meses do ano, a empresa registou um volume de negócios gerado em 81% pela sua “clientela fiel”, com um aumento de 11,5% no volume de negócios por comprador para 177,1 euros. A cesta média do período aumentou para 47,8 euros, “em linha com a estratégia de tornar a oferta mais premium”, nota o portal.
 
O número de pedidos cresceu 3,2%. O volume de negócios aumentou assim 9,7% para 718,6 milhões de euros, enquanto o número de compradores cresceu 7,2% para 11,1 milhões.


Thierry Petit deixará as suas funções a partir de janeiro - ShowroomPrivé


Todos estes elementos encorajam a direção, que, no final do plano de desempenho 2018-2020 e do período de crise, evoca um fluxo de caixa bruto de 95,2 milhões de euros e um excedente líquido de caixa de 31,8 milhões de euros.

A publicação dos seus resultados foi também uma oportunidade para a Showroomprivé anunciar uma grande mudança na sua direção: em janeiro, o seu cofundador Thierry Petit passará as rédeas da empresa para David Dayan, enquanto François de Castelnau irá assumir a direção geral adjunta. 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.