×
350
Fashion Jobs
GIANNI KAVANAGH
Marketing Director
Efetivo - CLT · BRAGA
UNREAL FIELDS
Creative/Art Director
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Commercial Product Manager - Work With Product in The Fashion Business
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer - Italian Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Almada Fórum - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Almada
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Loures Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Loures
SYSTEMACTION
Vendedor
Estágio · LISBOA
THE KOOPLES
Sales Assistant Part Time (20h) Lisboa
Trabalho temporário · LISBOA
THE KOOPLES
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
CONFIDENTIAL
Concession Manager w/m - Lisboa - Full Time
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Braga - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Braga
LEVI'S
Store Manager (ds Porto)
Efetivo - CLT · Porto
MAJE
Assistant Store Manager - Colombo Lisbon m/f
Trainee · LISBOA
MARIA BY FIFTY
Marketing Digital
Estágio · BRAGA
MARIA BY FIFTY
Fashion Designer/ Grafic Designer
Estágio · BRAGA
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
29 de jan de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

SMCP cresce a nível internacional em 2019

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
29 de jan de 2020

A empresa controladora da Sandro, Maje, Claudie Pierlot e De Fursac anuncia um volume de negócios de 2019 de 1,131 mil milhões de euros, um aumento de 8,7% a taxas de câmbio e perímetro constantes em comparação com 2018.


O grupo abriu 90 pontos de venda em 2019, metade dos quais na região da Ásia-Pacífico - DR


O grupo liderado por Daniel Lalonde registou em dados publicados um aumento de 11,3% nas suas vendas anuais mundiais, graças a "um efeito de câmbio positivo de +1,3% e à contribuição da marca De Fursac no valor de +1,2%, consolidada desde setembro de 2019".
 
"Em 2019, graças à força das nossas marcas, das nossas equipas e do nosso business model, registámos um crescimento sólido, apesar das condições de mercado cada vez mais difíceis, principalmente na região de Paris e em Hong Kong", explica o diretor. “Enquanto a Sandro e a Maje desfrutaram de mais um ano de forte crescimento de dois dígitos, a Claudie Pierlot iniciou a sua transição para se tornar uma marca mundial. Em 2019, continuámos a implementar o nosso plano de fortalecimento da nossa plataforma na China, o desenvolvimento dos acessórios, o enriquecimento da experiência omnicanal do cliente e o lançamento das bases para uma sólida política de desenvolvimento sustentável."

Em "like for like", a atividade do grupo não progrediu em 2019



O grupo especifica, no entanto, que a sua atividade like for like, que não inclui a evolução do perímetro, aberturas de lojas e mudanças na frequência de introdução de novos produtos, é estável (-0,1%) .
 
Acima de tudo, a SMCP sublinha ter sofrido o impacto nas vendas dos movimentos de contestação em Hong Kong e das manifestações e greves em França. Nesta última, a perímetro e taxas de câmbio constantes, as vendas caíram 0,7%, com o volume de negócios a fixar-se em menos de 385 milhões de euros. No resto da Europa, as vendas aumentaram 9,8%. O principal crescimento vem da região Ásia-Pacífico, onde o grupo cresceu mais de 25%, para 259 milhões de euros. A América, com 150 milhões de euros, avançou 6,7%.
 
No entanto, no quarto trimestre - quando a situação em Hong Kong fez com que publicasse o seu primeiro aviso de lucro, mesmo antes do início das greves em França - o grupo conseguiu limitar a quebra graças a um impulso do mercado chinês, ainda mais dinâmico nesses três meses do que no resto do ano (+30%) e, assim, gerar crescimento a taxas de câmbio e perímetro constantes de 9,6% e uma "melhoria sequencial" no seu crescimento like for like. O grupo espera fazer parte dessa melhor dinâmica no início de 2020, além de melhorar o seu desempenho francês, muito afetado em dezembro.

Em termos de marcas, a Sandro, com 550 milhões de euros realizados no exercício de 2019, aumentou 8,7% e a Maje registou um aumento nas vendas a perímetro e taxas de câmbio comparáveis de quase 10,9%, para 439 milhões de euros.
 
As outras marcas - Claudie Pierlot e De Fursac, cujos resultados são declarados juntos desde a integração desta última em setembro - cresceram modestamente 3%, para 142 milhões de euros.

O grupo especifica que "2019 também foi marcado por um novo aumento no volume de negócios do comércio eletrónico, com as vendas online a representarem agora 14,9% do volume de negócios total do grupo (+20 pontos base em comparação com 2018). Paralelamente, os acessórios apresentaram um forte crescimento de +18,4%, impulsionado principalmente pela Maje e a Claudie Pierlot". Embora os acessórios tenham funcionado na Claudie Pierlot, parece que a categoria de pronto-a-vestir foi a que sofreu dificuldades em 2019.
 
O grupo, maioritariamente propriedade do chinês Shandong Ruyi, anuncia um objetivo de margem de Ebitda entre 15,5% e 16%, conforme indicado durante a revisão em baixa realizada no início de dezembro. Os resultados anuais serão detalhados a 25 de março e Daniel Lalonde apresentará os seus planos aos investidores a 2 de abril de 2020.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.