×
704
Fashion Jobs
JD SPORT
Demand Planner_Sport Zone(m/f)
Efetivo · Maia
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo · Braga
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Direct-tO-Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer - Spanish Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Apo (Snp/Ibp) Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Non-Trade Procurement Business Analysis (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Footwear Buyer
Efetivo · Alicante
JD SPORT
Apparel Buyer
Efetivo · Alicante
SACOOR BROTHERS
Fiel de Armazém (Storekeeper) - c. Comercial Colombo (m, f)
Efetivo · Lisboa
SACOOR BROTHERS
Sales Assistant - c. Comercial Norteshopping (m, f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - People Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Reporting & Analytics (M/F/D) - Direct to Consumer Ecommerce
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo 1
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
26 de abr. de 2018
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

SMCP: volume de negócios sobe no primeiro trimestre graças a vendas na China e Estados Unidos

Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
26 de abr. de 2018

A demanda dos consumidores chineses e americanos ajudou a impulsionar a receita do primeiro trimestre do grupo de moda SMCP, com o proprietário das marcas francesas Sandro e Maje a expandir as vendas online e a abrir mais lojas.


Look da campanha primavera-verão 2018 da Sandro - Sandro


A SMCP, que listou as suas ações no ano passado e é maioritariamente propriedade da chinesa Shandong Ruyi, divulgou na quinta-feira um aumento de 12% nas receitas do primeiro trimestre, para 252 milhões de euros (306,7 milhões de dólares). A taxas de câmbio constantes, o aumento foi de 15,8%.
 
“Estamos muito felizes e orgulhosos deste primeiro trimestre. O crescimento foi notoriamente muito forte nos mercados internacionais, que agora respondem por mais de 60% da receita”, disse o diretor geral do grupo, Daniel Lalonde.

As vendas da SMCP nos primeiros três meses de 2018 foram ligeiramente superiores à previsão da Bloomberg, que as fixou em 249 milhões de euros, embora abaixo das da Factset, que estimou 304 milhões de euros.

Nas Américas, o crescimento foi de 29,5% (29,3 milhões de euros), enquanto o grupo continua a crescer rapidamente na Ásia, onde a receita aumentou 54,1% a taxas de câmbio constantes, alcançando os 51 milhões de euros. Na região da Europa (exceto França), Médio Oriente e Rússia, o crescimento foi de 13,3% (71,9 milhões de euros). No total, fora do mercado doméstico francês, a receita do grupo subiu 27,9% a taxas de câmbio constantes.

Na França, o grupo "aumentou significativamente [a sua] participação de mercado, com um aumento de 0,7% nas vendas dentro num mercado em queda, afetado por condições climatéricas desfavoráveis ​​e uma diminuição das despesas turísticas", disse Daniel Lalonde.

No primeiro trimestre, todas as três marcas do grupo, Maje, Sandro e Claudie Pierlot, apresentaram prestações de dois dígitos. Especificamente, as vendas líquidas consolidadas de roupa masculina e feminina da Sandro cresceram 11,7% para 124,7 milhões de euros, as da Maje cresceram 11,8% para 95,6 milhões de euros e as da Claudie Pierlot subiram 13,1%, para 31,7 milhões de euros.

Nos últimos doze meses, o grupo abriu um total de 93 novas lojas. “Nos próximos anos, contamos abrir, em média, entre 80 e 90 lojas operadas diretamente por ano”, disse Lalonde.

Na quinta-feira, o grupo confirmou a sua orientação para o atual ano fiscal, que será "mais um ano de crescimento lucrativo", com um aumento de vendas "entre 11% e 13% a taxas de câmbio constantes".

A SMCP também prevê um "crescimento sustentado da margem EBITDA ajustada, que deve atingir aproximadamente 17%".
 
A SMCP encerrou o exercício de 2017 com um lucro líquido de 6,3 milhões de euros, em comparação com 53 milhões de euros no ano anterior, devido às despesas "extraordinárias" causadas pela sua listagem no mercado de ações e pela "nova legislação tributária de França".
 
Anaïs Lerévérend com reportagem da AFP e Reuters

© Thomson Reuters 2021 Todos os direitos reservados.