×
369
Fashion Jobs
MINGA LONDON
Ecommerce Manager
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
MINGA LONDON
Head of Creative Content / Art Director
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
SALSA
IT Retail Systems Specialist – Oportunidade de Suporte e Participação em Projetos de IT
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
GIANNI KAVANAGH
Marketing Director
Efetivo - CLT · BRAGA
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
SANDRO
Sales Assistant 12hr Corner Porto h/m
Trainee · LARAMIE
LION OF PORCHES
Gerente (m/f) - Algarve Shopping
Efetivo - CLT · GUIA
LION OF PORCHES
Gerente (m/f) - Oeiras Parque
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 40h - CDI - Eci Lisboa - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Gestor de Loja - 40h - CDI - Lisboa Colombo - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 40h - CDI - Lisboa Colombo - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
TAPESTRY
Sales Associate ii - ce pt Vila do Conde (20-39 Hours)
Efetivo - CLT · Vila do Conde
SALSA
Estágio Curricular - People & Talent
Estágio · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Estação Viana - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Viana do Castelo
THE KOOPLES
Store Manager
Efetivo - CLT · LISBOA
HUGO BOSS
Sales Associate Hugo Boss Factory Outlet Almancil (f/m)
Efetivo - CLT · Quarteira
HUGO BOSS
Sales Associate Hugo Boss Factory Outlet Almancil (f/m) 1
Efetivo - CLT · Porto
Por
Jornal T
Publicado em
19 de mar de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Sonae Fashion fatura 344 milhões e duplica no online

Por
Jornal T
Publicado em
19 de mar de 2021

O volume de negócios total da Sonae Fashion ascendeu a 344 milhões de euros no final de 2020, diminuindo apenas 12,2% face ao ano anterior. As vendas online foram fundamentais para este desempenho, tendo duplicado o seu peso no volume de negócios total, passando de 7% em 2019 para 14% em 2020. O setor da moda infantil foi o que menos sofreu com o impacto da pandemia.



A Sonae Fashion é responsável pela área de retalho especializado da Sonae na área de vestuário, através das marcas Deeply, MO , Zippy, Losan e Salsa, e o comunicado do grupo enviado à CMVM afirma que “2020 foi um ano desafiador para a Sonae Fashion, com o retalho de moda e calçado entre os setores mais afetados a nível mundial, o mesmo acontecendo no último trimestre de 2020”. Apesar deste contexto, o desempenho no quarto trimestre foi melhor do que o esperado, e a Sonae Fashion atingiu um volume de negócios de 112 milhões de euros, apenas 1,6% abaixo do mesmo período do ano anterior.

“À semelhança dos trimestres anteriores, houve desempenhos distintos entre as marcas: enquanto as marcas associadas à moda de adulto foram as mais afetadas pelo período de confinamento, a moda infantil teve a sua procura menos impactada por este contexto”.

A Sonae Fashion “superou claramente o mercado num cenário tão desafiante”, nomeadamente “através da introdução de novas categorias de vendas (como a inovadora máscara reutilizável desenvolvida pela MO) e de novas e melhoradas formas digitais de atendimento ao cliente, incluindo o serviço de ‘venda ao postigo’ ou a implementação de um atendimento personalizado via webchat e WhatsApp”.

De modo a minimizar o impacto da pandemia, “a Sonae Fashion geriu ativamente a sua cadeia de abastecimento, os inventários e os custos operacionais”. No que diz respeito à rentabilidade, a Sonae Fashion conseguiu registar um EBITDA subjacente positivo de 13 milhões de euros no ano, impulsionado sobretudo por um forte desempenho no quarto trimestre (EBITDA subjacente total de 11,4 milhões).

A totalidade do grupo Sonae registou no final de 2020 vendas consolidadas a crescerem 6,1% para mais de 6,8 milhões de euros, um valor recorde, um EBITDA subjacente manteve-se praticamente estável em 593 milhões, e lucros de 71 milhões, menos 57% que no ano anterior.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.