Sourcing: novo sistema de petição para a Textile Exchange

Organização sem fins lucrativos Textile Exchange (ex-Organic Exchange) revelou uma nova versão do seu CCS, Content Claim Standart, que permite que os terceirizadores peçam a validação dos materiais utilizados nas suas encomendas.

cncotton.com

O CSS impôs-se rapidamente como um recurso importante para as marcas. E gigantes como Adidas, H&M, Patagonia ou ainda The North Face tomaram parte no desenvolvimento desse novo processo simplificado. E com objetivo de não colocar as marcas contra a parede, a versão anterior do CSS ainda estará válida até ao 1º de janeiro de 2017.
 
Em caso de litígio, o CSS não poderia prevalecer sobre os regulamentos locais em vigor, como destaca o preâmbulo de um manual do utilizador de 38 páginas destinado às marcas. Marcas cujo número e influência são as melhores armas para se conseguir, via o CCS, que os fornecedores atendam às condições de fabricação e qualidade dos artigos encomendados.
 
A nova versão do Content Claim Standart é acompanhada também de uma versão reforçada pelo OCS, Organis Content Standart. Como seu nome indica, este processo de validação busca, por sua vez, validar a parcela de matérias-primas orgânicas presentes no produto final.

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

DesportoIndústria
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER