×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
14 de fev. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Sun City abraça Longboard

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
14 de fev. de 2022

Mudança de direção fazem-se sentir na Longboard. A marca inspirada no surf, fundada no início dos anos 2000 e desenvolvida pela empresa Norprotex, foi adquirida pelo grupo parisiense Sun City, especializado no desenvolvimento de licenças têxteis e de acessórios para marcas de moda e grande distribuição.


A Longboard muda de direção - Longboard


O montante da transação não foi divulgado por nenhuma das partes, mas foi facilitado pela presença de Emmanuel Assouline da Sun City. O diretor de Marketing, que está na empresa há quase três anos, tem estado envolvido no desenvolvimento da presença a retalho da marca Longboard há quase 15 anos.
 
"Emmanuel é um pouco cofundador da marca", diz Pierre Sokolowski, CEO da Norprotex, que já tinha vendido a marca Ruckfield, inspirada no râguebi, à antiga internacional francesa Sébastien Chabal em 2019. "A Longboard é uma bela história com a qual fomos desde o sudoeste de França ao Havai e à Austrália. Em média, tivemos um volume de negócios anual entre 15 e 20 milhões de euros, com um total de mais de 15 milhões de peças vendidas e algumas grandes licenças para diferentes categorias de produtos. Hoje, estou a reformar-me, mas sei que a marca está em boas mãos".

Se a parte têxtil da marca fizer uma ligeira pausa na sua comercialização para retomar na primavera-verão de 2023, estas licenças não são interrompidas e continuarão a dar vida à Longboard na próxima estação. A Oberthur oferecerá artigos de papelaria, óculos Sogema, produtos Impex para interiores de automóveis, entre outros que poderão surgir.
 
"A marca teve uma forte presença em supermercados em França, mas também em Espanha e Portugal, inicialmente no mundo do surf, mas existe a possibilidade de implantar a oferta no mundo exterior, que é muito flutuante no momento, como vemos com a nossa licença Ushuaïa, mas também num espírito de neve com sapatilhas e polares", explica Emmanuel Assouline, que é diretor de Operações do grupo sedeado em Saint-Denis. "Conseguimos assumir a marca com a sua história, os seus arquivos e os seus dados. Vemos um potencial para implantar a marca ao nível que conhecia no passado, mas também para a desenvolver em novos mercados, graças aos nossos contactos na Ásia e na América do Norte".
 
Esta é uma nova vantagem interessante para o grupo Sun City de Michel Benchetrit e os irmãos Daniel e David Taïeb, que poderão aplicar o know-how das suas equipas criativas para distribuição de uma marca própria. O grupo, que teve um volume de negócios de 60 milhões de euros em 2020, diz que terá crescido 14% em 2021.

Norprotex transforma-se num player de investimento



Para Pierre Sokolowski, a atividade operacional foi concluída no ano passado. "Parámos as atividades relacionadas com a distribuição", explica o diretor. "Convertemos a Norprotex numa sociedade holding e estamos a tomar participações minoritárias em empresas". O empresário escolheu apoiar a empresa Almé Paris, desenvolvida pela sua filha, mas também investir no projeto do seu filho, centrado na malharia e chamado Atelier Garrigue. Apoia igualmente o rótulo parisiense La Panoplie e investiu, como antigo médico, numa empresa de equipamento paramédico. Não estou preparado para parar as minhas atividades", diz Sokolowski. E estamos a olhar para outros investimentos".
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.