Susana Serrano é a nova CEO da Adalberto Estampados

Susana Serrano, 41 anos, foi promovida a CEO da Adalberto Estampados no início deste verão, substituindo Mário Jorge Machado, 57 anos, num render da guarda entre dois engenheiros – ela Geográfica pela Universidade de Coimbra, ele de Polímeros pela Universidade do Minho.



“Trata-se de uma promoção que premeia a competência e me deixa com mais tempo para fazer outras coisas”, explica Mário Jorge Machado, que se mantém ao leme da empresa onde foi o administrador executivo durante os últimos 34 anos. 
 

Licenciada e mestre em Engenharia pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, Susana está na Adalberto do início do ano passado, quando trocou a gestão das seis fábricas do grupo Aquinos (onde se demorou nove anos e era coordenadora Industrial) pelo desafio de trabalhar na têxtil.

“O grande desafio foi passar de Coordenadora Industrial a fazer parte da Comissão Executiva, como administradora do pelouro das Operações. Aos 39 anos ser convidada para a administração de uma empresa altamente reconhecida, numa área de negócios nova, foi realmente maravilhoso. Era o momento de dar o salto. Vi naquele desafio fascinante um reconhecimento de 19 anos de trabalho”, diz a nova CEO da Adalberto, que tem duas filhas e é natural da região Centro mas se mudou para o Porto há cerca de um ano.

“A têxtil é uma área de negócio, onde o impossível não existe!! Podemos e queremos ser melhor todos os dias, contribuindo não só para a satisfação dos nossos clientes, motivação das nossas equipas e contribuindo para a sustentabilidade do nosso planeta”, afirma Susana Serrano, que mal acabou o curso, em 2001, começou a trabalhar na construção civil, como gestora de projeto na construção do troço Aveiro-Mira na A29.

Com a construção em crise no nosso país, em 2006 foi convidada para trabalhar na Inerlena, uma empresa de extração de inertes para betão, onde assumiu o departamento de operações, nas áreas de Produção, Qualidade, Segurança e Ambiente. “Foi um meu primeiro contacto com a Indústria. E gostei muito Começou o bichinho da indústria”, recorda

Em 2007 e 2008 foi diretora de Qualidade, Segurança e Ambiente na Martifer, não só em Portugal mas também em Espanha, Polónia e Roménia. Até que foi convidada pela Aquinos (fabricante de colchões e sofás) a ser a responsável pelas operações industriais nas seis fábricas do grupo.

“Sempre gostei muito de trabalhar na área das operações industriais, porque todos os dias surgem novos desafios e oportunidades de melhoria constantes. Há sempre que fazer!”, conclui Susana.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.

TêxtilNomeações
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER