×
355
Fashion Jobs
GRUPO CÃES DE PEDRA
Head of Marketing / Brand Manager
Efetivo - CLT · PORTO
GIANNI KAVANAGH
Marketing Director
Efetivo - CLT · BRAGA
UNREAL FIELDS
Creative/Art Director
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Commercial Product Manager - Work With Product in The Fashion Business
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
EMPRESA DE MODA NO SETOR DO LUXO
Vendedor/a de Loja de Gama Alta
Trainee · LISBOA
SALSA
Industrial Improvement Manager – Tinturaria/Lavandaria/Acabamentos Especiais
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Alegro Alfragide - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Carnaxide
GRUPO CÃES DE PEDRA
Diretor(a) Creativo Moda Hombre / Mujer
Efetivo - CLT · VILA DO CONDE
EUGÉNIO CAMPOS JEWELS
Assistente Loja Online (E-Commerce)
Estágio · VILA NOVA DE GAIA
LES ATELIERS LISBOETES
Associate in Digital Marketing And E-Commerce - Estágio 6 Meses
Estágio · LISBOA
LION OF PORCHES
Editor de Imagem/Vídeo (m/f)
Efetivo - CLT · PORTO
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Almada Fórum - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Almada
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Loures Shopping - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Loures
SYSTEMACTION
Vendedor
Estágio · LISBOA
THE KOOPLES
Sales Assistant Part Time (20h) Lisboa
Trabalho temporário · LISBOA
Por
Reuters
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
16 de jul de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Swatch Group livre para fornecer movimentos de relógios

Por
Reuters
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
16 de jul de 2020

O Swatch Group será livre de fornecer movimentos mecânicos de relógios onde quiser, mas não lhe será permitido abusar da sua posição dominante no mercado, subcotando os preços dos seus rivais, disse a autoridade da concorrência suíça, WEKO, quarta-feira (15 de julho).

A decisão resolve uma disputa de um ano entre o maior relojoeiro do mundo e o seu principal concorrente em movimentos de relógios mecânicos, Sellita.

Fornecedores alternativos para os movimentos de relógios mecânicos – os pequenos mecanismos que fazem os relógios funcionarem sem bateria –, surgiram desde 2013, disse a WEKO numa declaração, mas a unidade de movimento ETA do Swatch Group era dominante devido à sua capacidade de produção.


Swatch Group terá ainda de fornecer componentes centrais de cada movimento de relógio mecânico, conhecidos como sortimentos, a toda a indústria devido à sua posição de monopólio - Omega


O Swatch Group disse que tinha tomado nota da decisão.

O chefe da Sellita, Miguel Garcia, frisou ser importante que a ETA fosse vista, ainda, como dominante no mercado, pois significava que tinha de cumprir as leis da concorrência.

As ações do Swatch Group aumentaram 6,5% até 1500 GMT, superando o sector mais vasto.

Ao abrigo de um acordo alcançado em 2013, o Swatch Group eliminou gradualmente as entregas de movimento e teria sido livre de fornecer quem quisesse a partir de 2020, mas a WEKO não foi capaz de concluir a tempo a sua complexa investigação. Em dezembro, impediu efectivamente a ETA de entregar os movimentos este ano.

Questionado sobre as preocupações de que o Swatch Group pudesse usar a sua liberdade para inundar o mercado com movimentos e prejudicar a concorrência – especialmente depois da crise de COVID-19 ter levado à sobrecapacidade – a WEKO declarou que a indústria tinha anos para se preparar para isto e que a Swatch não seria autorizada a abusar da sua posição.

O Swatch Group terá ainda de fornecer os componentes centrais de cada movimento de relógios mecânicos, conhecidos como sortimentos, a toda a indústria devido à sua posição de monopólio.

Na sequência de queixas, a WEKO acrescentou que poderia decidir iniciar um novo inquérito sobre os sortimentos.

Jon Cox, analista da Kepler Cheuvreux, alegou que a liberalização do mercado permitiria ao Swatch Group melhorar a utilização da capacidade e a rentabilidade, vendendo os movimentos a terceiros, ou utilizando-os para as suas próprias marcas, dependendo da procura.

O Swatch Group registou, terça-feira (14), um declínio de 46% nas vendas e a sua primeira perda líquida de sempre para o primeiro semestre de 2020.
 

© Thomson Reuters 2021 Todos os direitos reservados.