×
Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
1 de fev de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Swatch regista prejuízo pela primeira vez em quase 40 anos

Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
1 de fev de 2021

O Swatch Group anunciou na quinta-feira (28 de janeiro) que registou o seu primeiro prejuízo anual, desde a sua formação em 1983 entre as industrias ASUAG e SSIH, há 38 anos, uma vez que a pandemia do novo coronavírus está a afetar a procura no mercado de luxo.


Swatch Group regista prejuízo pela primeira vez em38 anos devido à pandemia - Photo d'archives/REUTERS/Arnd Wiegmann


A empresa suíça de relógios registou um prejuízo líquido de 53 milhões de francos suíços (49,25 milhões de euros) em 2020. Este é seu primeiro prejuízo desde 1983, ano em que o Grupo Swatch foi criado e ano em que o relógio de plástico Swatch foi lançado. 

As medidas de bloqueio que forçaram o fecho de lojas e reduziram significativamente as viagens internacionais pesaram na receita da empresa sediada em Biel, que é também proprietária das marcas de relógios Tissot, Longines e Omega.

Assim como outras empresas especializadas em relógios, o Grupo Swatch também foi atingido pelos problemas políticos em Hong Kong  território autónomo no sudoeste da China  o que reduziu significativamente o número de turistas chineses da sua ilha durante o ano.

Ao contrário da rival Richemont, que compensou a queda nas vendas de relógios graças à forte procura por joias durante o período de Natal, o Swatch Group não possui uma divisão de joias. Além disso, as suas marcas de entrada Swatch e Tissot são vulneráveis ​​à competição de smartwatches como os da Apple.
 

© Thomson Reuters 2021 Todos os direitos reservados.