×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
19 de jul. de 2021
Tempo de leitura
5 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

The Ove Mask: usando LED como cosmética de iluminação

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
19 de jul. de 2021

Poucas culturas e nações criam tantos produtos dedicados à beleza e abrem tantos salões de beleza como em França.  


A nova máscara de alta tecnologia denominada Ove - DR


Dos unguentos e thalasso spas às intervenções faciais e dermatológicas, os franceses desenvolveram mais tratamentos e profissões de beleza do que qualquer outro povo. O que é uma das razões pela qual foi criada uma nova tecnologia que utiliza LED para estimular e regenerar células e que está a causar uma grande agitação em França.
 
Trata-se da Ove, uma nova máscara de alta tecnologia em forma da veneziana do grupo francês Lucibel, que aproveita o que é conhecido como tecnologia de foto-bio-modulação para refrescar a pele facial com resultados impressionantes. 

A sua última versão é uma elegante máscara portátil, que os clientes podem simplesmente ligar e utilizar numa sala de estética ou em casa. O elegante design contemporâneo é uma criação do designer veterano Olivier Lapidus – filho do estilista francês Ted Lapidus e neto do alfaiate judeu russo Robert Lapidus – que se juntou ao CEO da Lucibel, Frederic Granotier, para criar esta nova adição pioneira na beleza francesa. 
 
Olivier Lapidus não é um estranho no encontro da tecnologia, moda e beleza. Nos anos 90, no Carousel du Louvre, um famoso show Lapidus apresentava peças de vestuário que aproveitavam a energia solar para alimentar um telefone.
 
Assim, apanhámos o duo para uma discussão sobre a Ove, que é potencialmente um paradigma nos cuidados para a pele.


O designer Olivier Lapidus (à direita) e o CEO da Lucibel, Frederic Granotier - DR


FashionNetwork.com: Olivier, porque decidiu aderir a este projeto e qual foi a sua primeira impressão?
 
Olivier Lapidus:
É importante perceber que a iluminação da Lucibel é utilizada nos melhores museus do mundo Lapidus – como o Louvre e o Musée d'Orsay em Paris; ou como o Guggenheim em Nova Iorque. Por isso, faz parte da elite da iluminação. O que dá à Lucibel uma verdadeira autoridade.
 
FNW: Há muito que se interessa por misturar tecnologia, moda e design, certo?
 
OL:
Comecei durante os anos 90 a trabalhar na aliança entre arte e inovação; desfiles de moda e patentes. Alguns jornalistas não concordavam que a moda também podia ser investigação e desenvolvimento. Mas eu considerava isto o futuro. Assim, em 1999, criei a Brochier Technologies para desenvolver os primeiros têxteis luminosos, concebendo vestidos misturados com tecnologia. Agora, quando vi os produtos de Frederic, visionei novamente o futuro. Mas a grande questão foi como desenhar a placa de alumínio utilizada na máscara. Tivemos de a curvar para dissipar o calor da máscara, uma vez que pesava 3,3 quilos, por causa da fonte de energia. E tivemos de criar um sistema de ar; e encontrar uma forma para homens e mulheres, um desenho universal. Portanto, é uma obra coletiva, criar esta máquina, com um desenho puro, e com uma vasta gama de cores.


A máscara portátil, que os clientes podem simplesmente ligar e utilizar numa sala de estética ou em casa - DR


FNW: Frederic, como é que a sua empresa iniciou toda esta aventura?

Frederic Granotier:
Bem, comprámos um espaço muito grande na Normandia, perto de Rouen, de 12.000 metros quadrados. Isso permitiu-nos avançar com toda a nossa investigação e desenvolvimento sobre as diferentes inovações possíveis graças à tecnologia LED. A Lucibel é especialista em LED, concebendo e fabricando raios de alta qualidade, o que é económico em termos de energia. 
 
Decidimos investir em alguns novos eixos de inovações – o primeiro é a transmissão de dados graças à luz wi-fi; o segundo é o da cosmética, utilizando a luz. Assim, desde 2013, a Lucibel tem trabalhado neste assunto e desenvolveu a sua primeira almofada cosmética a partir da iluminação LED no princípio da foto modulação.
 
Em 2012, descobrimos que um dermatologista americano estava a utilizar máquinas com três metros de altura, que custavam 20.000 dólares, que resultavam em contas caras para os clientes que utilizavam a foto modulação para se livrarem de rugas e estrias nas coxas. É a contribuição energética trazida às células pela iluminação, permitindo que as células se regenerem mais rapidamente, e de facto funciona eficientemente nas estrias ou nas rugas. 
 
Assim, dei um desafio à minha equipa de investigação e desenvolvimento – miniaturizar este conceito de três metros e criar a mesma coisa, mas numa almofada de tamanho smartphone-size baseada em baterias. E, claro, alguns duvidavam, dizendo que era impossível, mas tornámo-lo real em 2014 e lançámos a primeira almofada no mercado. 
 
É uma tecnologia que funciona realmente. Os ensaios clínicos demonstram-no. Desenvolvemos duas ou três gerações de almofadas de beleza; até mesmo uma máscara, mas eram feias!  Ainda conseguimos vender 10.000 almofadas. Portanto, o mercado está lá. Então um dia tive a sorte de me cruzar no caminho de Olivier, e a partir daí decidimos que com a perícia da Lucibel e o design genial e a mente criativa de Olivier poderíamos fazer algo extraordinário. 
 
FNW: Qual é o preço da máscara Ove?
FG:
A nossa última almofada foi colocada no mercado por 649 euros, a máscara vai vender a retalho a 1.490 euros. Já vendemos mais de 10.000, mas não centenas de milhares (ainda).
 
FNW: Qual foi o maior problema na conceção da máscara? 
OL:
A problemática era a forma. Como integrar o poder, porque não conseguíamos encaixar tanto poder numa pequena máscara? É preciso usar óculos quando se coloca a máscara. Devido à sua capacidade é preciso ficar apenas 10 minutos dentro dela e pronto. Também desenhei buracos oculares porque são menos claustrofóbicos. A máscara é realmente muito eficiente, pelo que faz: remover manchas ou imperfeições, e mesmo que numa das sessões uma mancha comece a escurecer um pouco, na seguinte irá desvanecer-se.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.