×
Por
Stylo Urbano
Publicado em
19 de out. de 2016
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

The Squirrelz: aplicação pretende fechar o ciclo de desperdício da moda

Por
Stylo Urbano
Publicado em
19 de out. de 2016

É notório hoje o poder da China em vários setores, até mesmo aquele de têxteis e vestuário. Assim, o gigante asiático se configura como o maior produtor de roupas no mundo fabricando ainda 50% dos tecidos com cerca de 80 mil milhões de metros por ano. Nas fábricas chinesas sobram toneladas de resíduos têxteis como retalhos, tiras defeituosas e restos de produções com defeito que vão parar no lixo.

 
Para tentar resolver este problema do desperdício, a chinesa Bunny Yan lançou a aplicação móvel The Squirrelz, a fim de unir diferentes fábricas têxteis e de vestuário, com grandes volumes de resíduos têxteis, a marcas e estilistas que sabem como tirar proveito dessa matéria-prima.
 
Em 2013, Bunny Yan abriu sua primeira loja 'upcycled' em Xangai chamada 'The Squirrelz' para venda de acessórios e itens domésticos. O foco era vender bens produzidos de forma sustentável por designers locais de bolsas, joias e artigos domésticos 'upcycled'. Dois anos mais tarde, ela se tornou a 1.ª plataforma 'e-commerce' sustentável da China, semelhante ao sítio de retalho americano Etsy.

O 'e-commerce' The Squirrelz oferece uma plataforma de serviços, fazendo todas as fotos, o conteúdo e a comercialização. Assim, os designers podem se concentrar apenas nos produtos. A empresa também lançou um novo serviço para conetar as fábricas de tecidos e roupas da China com os jovens designers, o que iria ajudar essas fábricas a livrarem-se dos resíduos têxteis para que, dessa forma, elas possam fornecer aos criadores um fluxo constante de retalhos, tiras defeituosas e restos de produções.
 
Bunny Yan descobriu que os tecidos que as fábricas chinesas descartavam como 'sobras' eram utilizáveis, por se tratar de tecidos novos. No entanto, as fábricas não vendem seus resíduos porque eles não são seu principal foco de lucro e ainda porque não têm a infraestrutura necessária para isso.

Assim, a aplicação The Squirrelz se torna uma forma de incentivar a reutilização de um material que é considerado 'lixo' desde o começo e quebra a corrente de desperdício tão comum na indústria da moda.
 
Estilistas de moda 'upcycling' podem adquirir os retalhos de tecidos desde que estejam dispostos a pagar o valor do frete. Por enquanto, a aplicação só funciona nos Estados Unidos, mas Bunny Yan planeja expandir sua atuação para novos mercados.

Copyright © 2021 Stylo Urbano. Todos os direitos reservados.