×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
21 de out. de 2022
Tempo de leitura
4 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Thomas Sabo lança a sua nova marca Saboteur na Europa

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
21 de out. de 2022

Com as suas quase quatro décadas de história, a empresa alemã especialista em joalharia dá um passo em frente e diversifica a sua oferta com a introdução da sua nova marca, Saboteur. Nascida como um projeto familiar sob o impulso de Thomas Sabo e do seu filho Santiago Sabo, a nova marca de joias e relógios está em construção desde 2019. No entanto, a marca só iniciou oficialmente as operações em novembro do ano passado, num contexto pós-pandémico mais propício, com um lançamento apenas online.


Rita Sabo, Thomas Sabo e Santiago Sabo - Saboteur


Depois de dar os seus primeiros passos no canal físico na Áustria e Alemanha, a Saboteur aterrou agora em França com a abertura de um espaço em Paris como parte de um plano de desenvolvimento estratégico internacional. Coincidindo com a apresentação da marca na cidade, a FashionNetwork.com entrevista o empresário alemão Thomas Sabo, criador de um império de joalharia que já está presente em 70 países e emprega 1.400 pessoas.

"Vejo a Saboteur como um conceito único, autêntico e icónico. Queríamos construir um universo exclusivo e era muito importante para a nossa família criar um novo projeto nosso", explica Thomas Sabo sobre a fundação da sua nova marca com o seu filho e respetiva mulher, Rita Sabo, que supervisiona o processo criativo e o design das coleções. "Falámos das nossas diferenças em termos de estilo e inspirações, sobre as nossas vidas. A partir destas ideias, analisámos como estas diferenças nos poderiam permitir criar algo novo", recorda o empresário sobre a criação da Saboteur, cujo nome vem de um jogo de palavras com o seu apelido.

O resultado? "Sacra" e "Elemental", duas linhas de produtos posicionadas no segmento high-end com relógios e joias feitas de ouro amarelo de 18 quilates e branco ou prata esterlina 925, bem como uma refinada oferta de piercings para o nariz e orelhas. "Queremos criar peças genuínas de que os clientes se orgulharão daqui a 20 anos", diz Sabo sobre a "alta qualidade e artesanato" da joalharia, que se caracteriza pelo seu estilo casual e design minimalista.


Espaço da Saboteur no elegante bairro parisiense Le Marais - Saboteur


Para além das vendas online que, segundo o empresário, "crescem positivamente todos os meses", a estratégia da Saboteur é construída em torno do canal físico. "Acreditamos que as pessoas devem abordar os nossos produtos nas lojas, onde é possível experimentá-los, decidir como usar as peças. O contacto é importante na compra de joias a um preço considerável", continua Thomas Sabo, detalhando que o objetivo da nova empresa é "desenvolver passo a passo, seletivamente e sem as pressões que outras novas empresas possam ter, o que permitirá uma maior concentração no desenvolvimento do produto".

Assim, a Saboteur abriu a sua primeira loja física há seis meses em Viena, localizada no número 8 da Spiegelgasse. Seguiu-se a abertura de pontos de venda em várias cidades alemãs tais como Hamburgo, Frankfurt, Berlim, Estugarda e Colónia, bem como em Paris, a partir deste mês de outubro. Num espaço dedicado dentro da boutique de Thomas Sabo no elegante bairro parisiense Le Marais, localizada no número 33 da Rue Vielle-du-Temple, a marca também oferece o seu serviço de piercing. Em França, a marca alemã opera ainda através de uma extensa rede de pontos de venda na cadeia de lojas de departamento Printemps e Galeries Lafayette.

"Num primeiro passo, queremos concentrar-nos nos mercados alemão, austríaco e suíço. Os próximos passos serão dados em Paris e Londres", diz o empresário alemão, que planeia abrir a Saboteur sozinho na capital francesa no primeiro semestre de 2022. A marca está também a planear abrir em Barcelona e Zurique muito proximamente.


Coleção Elemental - Saboteur


"Esperamos continuar a crescer, mas temos um plano conservador. A progressão dependerá das oportunidades que se apresentarem. Não somos um grupo grande, por isso é importante que apliquemos a prudência aprendida durante o COVID-19. É essencial dar um passo a passo e ser cauteloso quando se trata de investimentos de retalho", analisa o fundador da empresa com sede em Lauf an der Pegnitz, na Baviera, antecipando que espera que a Saboteur atinja um volume de negócios de dois dígitos nos próximos dois anos.

"Embora seja uma marca independente, partilha claramente os clientes com Thomas Sabo. Portanto, na Alemanha, a nossa estratégia para introduzir a marca é confiar na nossa rede de 40 lojas em locais premium, onde podemos dedicar espaço ou pisos inteiros à Saboteur", diz.

Dirigida a um público "muito heterogéneo", a Saboteur já tem uma equipa de retalho de 50 empregados e uma dúzia de profissionais nos seus escritórios. "Quando se começa, criam-se os projetos que saem das nossas entranhas. Com o tempo, como é o caso da Saboteur, tenta-se utilizar a experiência adquirida", acrescenta Thomas Sabo, refletindo sobre o contraste entre os primeiros passos das duas empresas. "A experiência nem sempre garante que se tomem as decisões certas", brinca ainda o empresário, sublinhando a importância de abrir a conversa com as equipas e ouvir as novas gerações a fim de implementar as melhores estratégias.

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.