Tiffany reduz previsão de lucro anual

A marca americana de joias Tiffany & Co anunciou na terça-feira (4) que reduziu a sua previsão de lucro anual depois de ter registado queda nas vendas trimestrais em mesmas lojas devido aos gastos "dramaticamente" menores de turistas em todo o mundo. Após o anúncio, as ações da empresa caíram quase 5%.


Arquivo - REUTERS/Arnd Wiegmann

A empresa disse que agora espera um lucro anual por ação de 1 a 5%, em comparação com um crescimento de 5% a 9% esperado anteriormente. A Tiffany disse que a previsão engloba vários fatores, incluindo o aumento das tarifas sobre joias que a empresa exporta dos Estados Unidos para a China.

No primeiro trimestre do ano fiscal de 2019-2020, encerrado a 30 de abril, as vendas em mesmas lojas da Tiffany diminuíram 2%, excluindo os efeitos cambiais, enquanto os analistas estimavam, em média, um declínio de 1,16%, de acordo com dados IBES da Refinitiv. 

"Os nossos resultados do primeiro trimestre refletem os significativos obstáculos do câmbio e os gastos mundiais atribuídos a turistas estrangeiros dramaticamente menores", declarou o CEO da Tiffany, Alessandro Bogliolo.

O lucro líquido da Tiffany caiu para 125,2 milhões de dólares, ou 1,03 dólares por ação, no primeiro trimestre do seu ano fiscal, em comparação com 142,3 milhões de dólares, ou 1,14 dólares por ação, um ano antes. As vendas líquidas atingiram cerca de mil milhões de dólares, abaixo da estimativa média dos analistas de 1,02 mil milhões de dólares.

Traduzido por Novello Dariella

© Thomson Reuters 2019 Todos os direitos reservados.

JoalhariaNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER