×
Por
Reuters API
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
3 de mai. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

TikTok nomeia Shou Zi Chew novo CEO

Por
Reuters API
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
3 de mai. de 2021

A TikTok nomeou o executivo singapurense Shou Zi Chew, como novo diretor executivo da plataforma chinesa de criação e partilha de vídeos virais, informou a empresa na sexta-feira (30 de abril). Chew manterá laços estreitos com a empresa-mãe chinesa, a TikTok ByteDance, onde se manterá como diretor financeiro.


A equipa de gestão da plataforma chinesa TikTok é reforçada com o executivo de Singapura Shou Zi Chew - Reuters


"Continuaremos a construir a nossa equipa de gestão forte e profunda, enquanto preparamos o terreno para a próxima fase de sucesso da TikTok", disse o executivo de Singapura numa declaração.

A atual diretora interina global da TikTok, Vanessa Pappas, que liderou a empresa numa base interina após a partida abrupta do seu CEO, Kevin Mayer, que se demitiu no ano passado pouco depois de se ter juntado à Disney, tornou-se diretora de Operações.

"Shou traz um conhecimento profundo da empresa e da indústria, tendo liderado uma equipa que esteve entre os nossos primeiros investidores... Acrescentará profundidade à equipa, concentrando-se em áreas que incluem a governação empresarial e iniciativas empresariais a longo prazo", disse Yiming Zhang, fundador e CEO da ByteDance.

A TikTok enfrentou um pesado escrutínio durante a administração do antigo presidente dos EUA, Donald Trump, que alegou que o aplicativo representava uma ameaça à segurança nacional, uma vez que os dados pessoais dos utilizadores americanos poderiam teoricamente ser obtidos pelo governo chinês. A TikTok negou as acusações.

Um plano dos EUA para vender as operações americanas da TikTok a um consórcio de compradores nos EUA definhou desde o final do ano passado, já que a sua empresa-mãe ByteDance lançou com sucesso desafios legais ao governo dos EUA.

Na sequência das preocupações de segurança nacional, um painel de segurança nacional denominado CFIUS tem estado a rever o acordo para vender a TikTok US a um consórcio, onde se incluem a Oracle Corp e Walmart Inc., de acordo com uma fonte familiarizada com o assunto. Os detalhes das discussões não puderam ser aprendidos.

A TikTok tinha anteriormente feito diligências para transferir o poder de Pequim, onde a sua empresa-mãe ByteDance está sedeada, para os EUA, um dos seus mercados mais importantes e em rápido crescimento.

Alex Zhu – antigo diretor da TikTok, de nacionalidade chinesa – foi descartando o papel à medida que a empresa enfrentava um escrutínio contínuo sobre a privacidade dos dados em 2020. Zhu é o cofundador da aplicação Musical.ly que a ByteDance adquiriu por até mil milhões de dólares e que voltou a ser designada como TikTok.

Kevin Mayer – antigo CEO da TikTok – demitiu-se no auge de um processo de revisão da segurança nacional que na altura ameaçava forçar a venda da empresa chinesa.

Em 2020, a TikTok aumentou a sua equipa de engenharia e moderação em Mountain View (Califórnia), com a intenção de retirar da China tais posições sensíveis aos dados. A empresa declarou anteriormente que os dados pessoais de milhões de utilizadores dos EUA são armazenados na Virgínia, com backups em Singapura.

Shou Zi Chew licenciou-se na Universidade de Londres, e tirou o MBA em Harvard. De 2015 a 2020 exerceu o cargo de diretor financeiro principal da Xiaomi, dirigindo os seus negócios internacionais durante um ano.
 

© Thomson Reuters 2021 All rights reserved.