Tranoï será lançado em Xangai

Depois de uma aventura em Nova Iorque entre 2015 e 2017, o salão francês Tranoï irá aventurar-se mais uma vez no estrangeiro. Desta vez, o destino escolhido é a China, um país que tem sido alvo do interesse do organizador de eventos de moda B2B há algum tempo. O Tranoï, que acaba de celebrar os seus 20 anos de existência, terá uma edição realizada durante a Semana da Moda em Xangai em abril de 2019. No dia 14 de outubro, será organizado um evento de pré-lançamento, informou o CEO do Tranoi, David Hadida, à Fashion Network.


Tranoï

"Obviamente estamos interessados no mercado chinês há muito tempo, e especialmente na Semana da Moda de Xangai", explica o CEO do Tranoï. "Há uma explosão deste evento e fui seduzido pela juventude dos atores, o seu desejo de avançar e, obviamente, pelo potencial deste mercado", acrescenta.

O Tranoï organizará um evento de pré-lançamento no dia 14 de outubro, no meio da Semana de Moda da maior cidade chinesa. Neste evento, estarão presentes representantes de instituições, jornalistas, compradores e influenciadores. Este irá realizar-se no Bailian YQL Fashion Center e contará com uma exposição imersiva com moda e multimédia - elaborada em colaboração com NellyRodi, a partir do último estudo da agência sobre os consumidores chineses, ilustrando as tipologias que foram atualizadas - e o desfile de cinco marcas selecionadas pelo Tranoï: Cathrine Hammel, Pierre-Louis Maschia, Fête Impériale, Nathalie Ballout e Twins Florence, como uma antevisão da oferta que o salão quer levar na próxima temporada.

"O nosso objetivo não é fazer a mesma coisa que fazemos Paris, ou que fizemos em Nova Iorque", explicou David Hadida. O mercado chinês é diferente por várias razões. Primeiro, porque a abordagem exige que as marcas sejam acompanhadas, devemos ir além e fornecer uma plataforma de serviços que lhes permita ter sucesso na China, e nós também precisamos de ser acompanhados. Ao contrário de Nova Iorque, vamos contar com um parceiro local. A lição que aprendemos com a nossa experiência nos Estados Unidos é ficar mais atentos ao mercado local", resume o líder.

Apesar de o Tranoï não ter dado muitos detalhes sobre o formato B2B que será apresentado em abril de 2019, sabemos que terá uma mistura de marcas que já expõem em Paris, além de marcas chinesas e asiáticas. "Vamos começar com um formato pequeno e depois vamos ampliar. Precisamos de ser seletivos e levar para Xangai apenas as marcas que estão prontas para entrar no mercado e têm uma organização adequada”, afirma David Hadida.

Durante a Semana da Moda de Xangai, já existem dois outros salões dedicados às marcas do mercado seletivo: Fashion Shanghai e On Time, que fizeram uma parceria com a feira italiana White em 2017.

O Tranoï escolheu ir ao encontro dos compradores chineses que estão a aumentar graças ao surgimento de uma rede multimarca intermediária, entre mercado de massa e luxo. Compradores que não vão a Paris e não conhecem o evento. Esta nova experiência irá completar o sistema atual do Tranoï, que conta com quatro salões anuais em Paris, e cuja última edição foi realizada este fim de semana, além de showrooms mais intimistas como Tranoï Richelieu e Tranoï Week, em parceria com a London Show Rooms. O Tranoï está também a trabalhar no lançamento da sua extensão digital, Tranoï Online, mas o seu lançamento oficial, inicialmente previsto para este mês, foi adiado para daqui a alguns meses.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirSalões de Moda
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER