×
369
Fashion Jobs
MINGA LONDON
Ecommerce Manager
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
MINGA LONDON
Head of Creative Content / Art Director
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
SALSA
IT Retail Systems Specialist – Oportunidade de Suporte e Participação em Projetos de IT
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
GIANNI KAVANAGH
Marketing Director
Efetivo - CLT · BRAGA
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
SANDRO
Sales Assistant 12hr Corner Porto h/m
Trainee · LARAMIE
LION OF PORCHES
Gerente (m/f) - Algarve Shopping
Efetivo - CLT · GUIA
LION OF PORCHES
Gerente (m/f) - Oeiras Parque
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 40h - CDI - Eci Lisboa - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Gestor de Loja - 40h - CDI - Lisboa Colombo - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 40h - CDI - Lisboa Colombo - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
TAPESTRY
Sales Associate ii - ce pt Vila do Conde (20-39 Hours)
Efetivo - CLT · Vila do Conde
SALSA
Estágio Curricular - People & Talent
Estágio · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Estação Viana - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Viana do Castelo
THE KOOPLES
Store Manager
Efetivo - CLT · LISBOA
HUGO BOSS
Sales Associate Hugo Boss Factory Outlet Almancil (f/m)
Efetivo - CLT · Quarteira
HUGO BOSS
Sales Associate Hugo Boss Factory Outlet Almancil (f/m) 1
Efetivo - CLT · Porto
Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
11 de fev de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Under Armour: recuperação do lucro líquido no quarto trimestre

Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
11 de fev de 2021

A demanda online por roupa e acessórios Under Armour, juntamente com o aumento das vendas na Ásia-Pacífico, permitiu que a empresa americana reportasse na quarta-feira um lucro surpreendente no trimestre de outubro a dezembro de 2020, revendo para cima as suas estimativas de lucro.


Fotografia: Under Armour


Na região da Ásia-Pacífico, o volume de negócios da Under Armour aumentou 26%, o que permitiu amortecer um declínio acentuado no mercado da Europa, Médio-Oriente e África (EMEA), onde muitas lojas tiveram que encerrar face ao aumento nos casos de Covid-19.
 
Embora a crise sanitária tenha causado uma descida na frequência de ginásios, esta também deu, por outro lado, aos consumidores mais tempo para treinar em casa ou ao ar livre, com a corrida e o ciclismo a liderar, levando a uma demanda crescente por calçado desportivo, calções e t-shirts.

Com os clientes ainda a limitarem as suas deslocações, boa parte desta demanda traduziu-se num aumento das vendas online, que cresceram 25% no trimestre, o que permitiu que a sua margem no segmento de venda direta ao consumidor crescesse 11%.
 
A receita caiu 3%, para 1,40 mil milhões de dólares (1,15 mil milhões de euros) ao longo do período de três meses encerrado a 31 de dezembro, superando as estimativas de analistas citados pela Refinitiv, que apontavam para 1,27 mil milhões de dólares.
 
A empresa com sede em Baltimore reportou um lucro líquido trimestral de 184,5 milhões de dólares (152,1 milhões de euros), ou 40 cêntimos por ação, em comparação com o prejuízo de 15,3 milhões de dólares, ou 3 cêntimos por ação, registado um ano antes.
 
Excluindo elementos excecionais, a Under Armour registou um lucro surpreendente de 12 cêntimos por ação, enquanto os analistas esperavam uma perda de 7 cêntimos.
 
A Under Armour espera um crescimento elevado de um dígito no seu volume de negócios em 2021, impulsionado pelo crescimento dos seus mercados norte-americano e internacional, mas a sua previsão mantém-se aquém das estimativas do mercado, que aponta para um crescimento de 12,65%. A fabricante de vestuário e calçado prevê também que o seu lucro por ação ajustado para 2021 se situe entre 12 e 14 cêntimos, de acordo com as estimativas dos analistas.

© Thomson Reuters 2021 Todos os direitos reservados.