×
369
Fashion Jobs
MINGA LONDON
Ecommerce Manager
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
MINGA LONDON
Head of Creative Content / Art Director
Efetivo - CLT · GUIMARÃES
SALSA
IT Retail Systems Specialist – Oportunidade de Suporte e Participação em Projetos de IT
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
GIANNI KAVANAGH
Marketing Director
Efetivo - CLT · BRAGA
SALSA
IT Development Specialist – Oportunidade de Fazer a Diferença no Dia a Dia do Utilizador Final
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
TIFFOSI
Area Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Faro
ADIDAS
Buyer - German Speaker (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
JD SPORT
Stock Financial Controller
Efetivo - CLT · Alicante
JD SPORT
Demand Planner
Efetivo - CLT · Alicante
SANDRO
Sales Assistant 12hr Corner Porto h/m
Trainee · LARAMIE
LION OF PORCHES
Gerente (m/f) - Algarve Shopping
Efetivo - CLT · GUIA
LION OF PORCHES
Gerente (m/f) - Oeiras Parque
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 40h - CDI - Eci Lisboa - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Gestor de Loja - 40h - CDI - Lisboa Colombo - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
CLAUDIE PIERLOT PORTUGAL
Vendedor(a) - 40h - CDI - Lisboa Colombo - H/F
Efetivo - CLT · LISBOA
TAPESTRY
Sales Associate ii - ce pt Vila do Conde (20-39 Hours)
Efetivo - CLT · Vila do Conde
SALSA
Estágio Curricular - People & Talent
Estágio · Vila Nova de Famalicão
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Estação Viana - a Tua Melhor Versão
Efetivo - CLT · Viana do Castelo
THE KOOPLES
Store Manager
Efetivo - CLT · LISBOA
HUGO BOSS
Sales Associate Hugo Boss Factory Outlet Almancil (f/m)
Efetivo - CLT · Quarteira
HUGO BOSS
Sales Associate Hugo Boss Factory Outlet Almancil (f/m) 1
Efetivo - CLT · Porto
Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
5 de nov de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Under Armour reduz previsão de receita anual

Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
5 de nov de 2019

A Under Armour anunciou na segunda-feira (4) que reduziu a sua previsão de receita anual pela segunda vez este ano. A empresa americana de artigos desportivos enfrenta uma investigação federal sobre as suas práticas contabilísticas.



As ações da empresa caíram 14% após ter sido noticiado na imprensa que está a ser investigada por ter alterado os seus resultados para parecer mais saudável financeiramente. Numa teleconferência com analistas, os executivos da Under Armour defenderam as práticas e divulgações contabilísticas da empresa e disseram estar a cooperar com os investigadores federais.

A empresa enfrenta uma crescente concorrência de grandes players como a Nike nos Estados Unidos, o seu maior mercado, e para ganhar participação de mercado está a tentar vender mercadorias diretamente aos clientes através das suas próprias lojas de retalho e online a preços totais.

No entanto, a mudança ainda não está a gerar resultados para a empresa, pois a maioria dos seus clientes estão habituados a comprar mercadorias em grandes armazéns e retalho com desconto.

Embora o plano da empresa de cortar as suas vendas através de canais off-price tenha aumentado as margens, a Under Armour disse que isso irá afetar a sua receita anual. "Não temos excesso de produto para vender no canal off-price", disse Patrik Frisk, diretor de operações. Frisk substituirá o CEO Kevin Plank no início do próximo ano.

A fabricante de roupa desportiva espera agora que a receita cresça cerca de 2% no ano fiscal de 2019, em comparação com a previsão anterior de um aumento de 3% a 4%. 

As menores vendas a preços com descontos aumentaram as margens em 220 pontos base no terceiro trimestre, ajudando o seu lucro trimestral a superar as expectativas do mercado. A empresa também prevê que o lucro anual atinja o ponto mais alto da sua faixa anterior, de cerca de 33 a 34 cêntimos por ação.

“Às vezes espera-se que o crescimento da empresa comece a estabilizar… mas estão a tentar adiar o inevitável, mexendo com as suas práticas contabilísticas...Isso é mau", disse Paula Rosenblum, analista de retalho da RSR Research.

O lucro líquido aumentou 40%, para 102,3 milhões de dólares ou 23 cêntimos por ação no trimestre, superando as estimativas dos analistas de 18 cêntimos, de acordo com dados IBES da Refinitiv. A receita líquida caiu cerca de 1%, para 1,43 mil milhões de dólares, mas acima da expectativa dos analistas, de 1,41 mil milhões de dólares.

© Thomson Reuters 2021 Todos os direitos reservados.