×
Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
14 de jan de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Valentino contrata Enzo Quarenghi da Visa para impulsionar estratégia digital

Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
14 de jan de 2021

O grupo italiano de moda Valentino nomeou Enzo Quarenghi para o cargo recém-criado de diretor de Clientes e Aquisição Digital, a fim de ajudar a empresa a impulsionar o seu negócio online. O ex-CEO de Itália para a empresa de serviços financeiros Visa dirige, desde 12 de janeiro, a nova divisão da Valentino que combina as unidades de Excelência de Retalho e Mercados Globais da marca.


Enzo Quarenghi é o novo diretor de Relações Digitais e com o Clienteda Valentino - Valentino

 
Enzo Quarenghi, que antes de se tornar CEO da Visa para Itália em 2019 ocupou cargos importantes na rival American Express, é especialista em Inovação Digital e Experiência do Cliente, informou a Valentino num comunicado, acrescentando que o executivo italiano iniciou a sua nova função na empresa italiana de moda como diretor de Clientes e Aquisição Digital na terça-feira (12 de janeiro).

No seu novo papel Enzo Quarenghi será responsável por melhorar a experiência do cliente nas boutiques da Valentino para melhor integrar os canais online. Reportará ao chefe executivo da Valentino, Jacopo Venturini.

Quarenghi junta-se assim à Valentino poucos meses após a nomeação do ex-executivo da Gucci, Jacopo Venturini, para o comando do grupo de luxo controlado pelo veículo de investimento do Catar, Mayhoola.
 
Sob o comando do antecessor de Venturini, Stefano Sassi, a empresa passou por uma reviravolta bem-sucedida de uma década, após a reforma do seu fundador e designer mundialmente famoso Valentino Garavani. Em 2019, a empresa registou uma receita de 1,2 mil milhões de euros (1,46 mil milhões de dólares).
 
No entanto, a crise do novo coronavírus causou uma queda sem precedentes nas vendas da indústria de luxo no ano passado, forçando as marcas a reverem e a fortalecerem a sua estratégia online, depois de serem obrigadas a fechar temporariamente as lojas físicas.
 
Segundo a consultora Bain, a participação das vendas online, que duplicou para 23% o ano passado, deve ultrapassar 30% das vendas totais até 2025.
 
O site de comércio eletrónico da Valentino é atualmente administrado por um terceiro, a plataforma de compras online da Richemont, Yoox Net A Porter.
 

© Thomson Reuters 2021 Todos os direitos reservados.