×
Por
Ansa
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
24 de nov. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Valentino lança livro que celebra o vermelho como a sua cor emblemática

Por
Ansa
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
24 de nov. de 2022

"Para a maison Valentino, o vermelho não é apenas uma cor. É um símbolo indelével, um logotipo, um elemento icónico da marca, um valor. Pode dizer-se que ninguém entende o vermelho como a Valentino", pode ler-se no novo livro 'Valentino Rosso'. Numa celebração da relação da marca de moda italiana com esta cor, o livro mencionado baseia-se num período de mais de 50 anos de um dos arquivos de moda mais metodicamente preservados e apresenta um catálogo com mais de 180 peças e acessórios icónicos da Valentino. Desde os vestidos de seda lendários e criações de alta costura em chiffon, aos slingback "Rockstud" em nappa, incluindo os cintos com fivela VLogo Signature e acabamento em latão envelhecido.


O livro 'Rosso Valentino' - Ansa


O título do livro, que traça as várias fases de Valentino Garavani até ao atual diretor criativo, Pierpaolo Piccioli, ilustra o vínculo incomparável da marca de moda com uma das cores mais apaixonantes, sedutoras, poderosas e culturalmente simbólicas do mundo. Era o final dos anos 50 e Valentino Garavani, um jovem estudante atraído pelo mundo da moda. Enquanto estava prestes a assistir a um espetáculo na Ópera de Barcelona, ​​​​ficou impressionado com o vestido vermelho de uma senhora elegante sentada num camarote. A intensa nuance de cor conquistou-o e convenceu-o a escolher o vermelho como a cor símbolo da sua futura marca, fundada em 1959.

O tom particular de vermelho, incomparável com qualquer outra cor semelhante, por ser uma mistura de coral, laca, carmesim, gerânio, nunca deixou de ser um símbolo da marca Valentino. Por isso, hoje, é comemorado neste livro realizado em colaboração com editora de luxo, Assouline. A publicação, escrita por Charlie Porter, aborda a evolução da icónica cor vermelha: das raízes da maison à visão criativa de Pierpaolo Piccioli com o design conceitual da sua cor distinta, o Valentino Pink PP.

Charlie Porter é um jornalista e editor, cujo último livro intitula-se What Artists Wear. Porter escreve para publicações como o Financial Times, New York Times, Luncheon e i-D, e já trabalhou para o The Guardian, para a edição britânica da GQ e para a Fantastic Man. Foi jurado do Turner Prize em 2019, no mesmo ano em que foi curador da exposição coletiva 'Palimpsest' no Castelo de Lismore, na Irlanda.
 

Copyright © 2022 ANSA. Todos os direitos reservados.