Vânia Barros ao quadrado nos Bordados de Castelo Branco

Vânia Barros, estudante finalista da ESART, é a grande vencedora da 3ª edição do Concurso de Bordados de Castelo Branco, ao conquistar o primeiro lugar na duas categorias em discussão – vestuário (em parceria com a sua colega Lara Cabecinhas) e acessórios e calçado (a solo).


As peças distinguidas serão confeccionadas e bordadas a tempo de serem exibidas a 14 de junho, no Castelo Branco Moda, que se realiza na Fábrica da Criatividade. Neste desfile, serão apresentadas criações exclusivas, com bordado de Castelo Branco, assinadas pelos designers Júlio Torcato e Carlos Gil.

Nas três edições anteriores do Castelo Branco Moda, Alexandra Moura, Luís Buchinho, Katty Xiomara, Storytailors, Pedro Pedro e Hugo Costa foram os designers convidados a criarem peças com o bordado da região – que ficaram como propriedade da autarquia e estão expostas no Centro de Interpretação do Bordado de Castelo Branco.

O cruzamento entre as culturas de Cabo Verde e Portugal, presente através de imagens iconográficas dos dois países (como, por exemplo, Cesária Évora) bordadas numa mochila, foi uma das coisas que mais atraiu o júri na peça desenhada por Vânia Barros, que ganhou a categoria acessórios e calçado – e os 1 500 correspondentes ao primeiro prémio.

Um lenço, de Margarida Lopo (licenciada pela ESART que está a fazer o mestrado UBI/IADE), ficou em 2º lugar (prémio de 1 000 euros), enquanto que um conjunto de boné, cinto e duas bolsas, criado por Paula Branco, foi o terceiro acessório (com direito a um 500 euros) escolhido por um júri presidido por Teresa Antunes (Câmara Municipal de Castelo Branco), Teresa Magalhães (ADRACES), Mónica Neto (Portugal Fashion), Júlio Torcato (designer), Lurdes Batista (responsável pelas bordadeiras) Manuel Serrão (Selectiva Moda) e um representante do T.

Um vestido com look setecentista permitiu à dupla Vânia Barros (Lara Cabecinhas ganhar a categoria vestuário do concurso, à frente de Diana Merrelho (licenciada pela ESART e com uma passagem pelo Bloom), que ficou em 2º lugar, e de outra dupla de finalistas da  ESART (Cláudia Azevedo e Carlos Arruda).

“Nesta edição tivemos menos candidaturas que na anterior, mas o nível de qualidade das propostas apresentados foi mais elevado”, afirma Alexandra Cruchinho, professora da ESART (Politécnico de Castelo Branco) e coordenadora deste concurso,  aberto a estudantes e recém licenciados de todos os cursos superiores de Design de Moda do país.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - AcessóriosModa - CalçadosCriação
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER