×
Publicado em
29 de abr. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Vanilla: nova marca consciente portuguesa enaltece a natureza alentejana

Publicado em
29 de abr. de 2022

A nova marca portuguesa Vanilla, que distingue vestidos femininos com alma alentejana, foi criada este ano em janeiro, anunciando agora o lançamento de uma primeira coleção para a estação de primavera-verão 2022, intitulada “Blossom”.


Vestido Dália, a 135 euros no site - Facebook: Vanilla


Como uma ode à primavera, a Blossom apresenta um leque de vestidos que assumem o nome de elementos ligados à natureza, como flores associadas também à mulher que veste estas peças: Alfazema, Begónia, Camélia, Dália, Orquídea e outras.

“Inspirada na beleza subtil dos campos florais do meu Alentejo, a coleção ganha vida através de uma paleta de cores vibrantes misturadas com tons mais suaves”, diz a mentora, Dina Silva, que se encarrega do design e produção artesanal das coleções na aldeia de Porto Côvo, que a canção de Rui Veloso tornou famosa.

O nome Vanilla (ou baunilha, em português) relaciona-se com "uma das minhas essências e cor preferidas, com um cheiro muito suave, feminino e delicado”, acrescenta a designer, que aposta em peças conscientes e intemporais, como sejam os vestidos românticos, práticos e femininos.


Vestido Orquídea em baunilha, a 130 euros no site - Facebook: Vanilla


A inspiração vinda do Alentejo dá origem a peças que se prestam a vários cenários, desde reuniões de trabalho a eventos mais ecléticos. São porém os ambientes idílicos que mais as favorecem, como o próprio litoral de Porto Côvo com um pé no campo.

“Porto Covo é o meu porto seguro, a minha casa, a minha identidade”, reforça a designer num comunicado da marca, confessando ter estado sempre ligada à moda, enquanto lojista em Lisboa. Não satisfeita com a cidade grande, Dina Silva regressa às suas raízes, onde “observa com calma tudo o que está à sua volta e valoriza os pequenos momentos”, reforça.

O sonho de lançar uma marca de moda impunha-se desde cedo e o regresso fez com que o materializasse. A avó materna teve também influência no processo pois "investiu o pouco que tinha para comprar uma máquina de tricotar", tendo também esse sonho guardado, uma vez que "durante anos criou e vestiu avós, pais e netos. Foi uma autodidata”.


Vestido Camélia em verde água, a 130 euros no site - Facebook: Vanilla


A Vanilla tem como objetivo criar peças de roupa confortáveis, atemporais e femininas, todas inspiradas neste litoral alentejano, que influencia a arte e faz parar os artistas. A escolha das cores quentes e suaves relacionam-se com o próprio meio e clima, enquanto os modelos optam pela leveza e fluidez, "como o ar que se respira na aldeia”, recebendo vida das mãos de trabalhadores locais num pequeno atelier.

Também as mulheres Vanilla se preocupam com o ambiente e escolhem uma moda consciente, justa e humana, que são os pilares na origem do ADN da marca 100% Made in Portugal. A política é de zero desperdício, mormente nesta primeira coleção, que elegeu apenas dois tipos de fibras, o algodão orgânico e o tencel sustentável.

A ideia de Dina Silva é lançar uma coleção nova mensalmente, com novas peças todas as semanas: "O que pretendo para a Vanilla é que seja uma novidade constante", diz, acrescentando que, ao trabalhar com parceiros locais "estamos a acrescentar mais valor à marca, a manter a exclusividade de cada modelo criado e a reduzir o impacto ambiental por produzirmos em poucas unidades e com materiais sustentáveis".
 

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.