×
384
Fashion Jobs
ZIPPY
E-Commerce Business Technician (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
Sales Associate Centro Comercial Norteshopping
Efetivo - CLT · Porto
SALSA
IT Sap Specialist fi/co e HR
Efetivo - CLT · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Gbs Senior Buying Specialist (m/ f) - French Speaker
Efetivo - CLT · Porto
ADIDAS
General Ledger Manager (m/f)
Efetivo - CLT · Porto
H&M
Senior Lawyer - Expansion Department
Efetivo - CLT · Barcelone
CLAUDIE PIERLOT
Vendedor(a) - 30h - CDD 3 Meses - Eci Porto H/F
Trainee · PORTO
TOMMY HILFIGER (RETAIL)
Sales Consultant / Vendedor(a) Tommy Hilfiger 40h - Lisboa - Temporário (1 Mês)
Trabalho temporário · LISBOA
TOMMY HILFIGER (RETAIL)
Store Manager Tommy Hilfiger 40h - Lisboa
Efetivo - CLT · LISBOA
SALSA
Vendedores de Loja Part-Time - Espaço Guimarães (m/f)
Efetivo - CLT · Guimarães
H&M
Fashion or Print Design Student Placement Summer 2020
Efetivo - CLT · Stockholm
MO
mo - Sales Assistant - Sesimbra
Efetivo - CLT · Sesimbra
MO
mo - Sales Assistant - Mafra
Efetivo - CLT · Mafra
MO
mo - Sales Assistant - Arrábida Shopping
Efetivo - CLT · Greeley
ZIPPY
Zippy - Sales Assistant - Spacio Olivais
Efetivo - CLT · Lisboa
MO
mo - Sales Assistant - Pinhal Novo
Efetivo - CLT · Pinhal Novo
ZIPPY
Zippy - Sales Assistant - Paços de Ferreira (Ferrara Plaza)
Efetivo - CLT · Paços de Ferreira
MO
mo - Sales Assistant - Alverca
Efetivo - CLT · Alverca do Ribatejo
MO
mo - Sales Assistant - Setúbal
Efetivo - CLT · Setúbal
MO
mo - Sales Assistant - Beja Retail
Efetivo - CLT · Beja
ZIPPY
Zippy - Sales Assistant - Reforço de Natal - Fórum Montijo
Efetivo - CLT · Montijo
ZIPPY
Zippy_Store Manager_Alfragide
Efetivo - CLT · Amadora

Vendas da Hugo Boss recuperam graças à China e América

Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 2 de mai de 2018
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

A marca de moda alemã Hugo Boss anunciou que as vendas do primeiro trimestre cresceram 5%, impulsionadas pelo forte crescimento na China e América, enquanto o lucro operacional aumentou levemente, confirmando as previsões para 2018.


Hugo Boss


Após uma série de alertas sobre lucros devido à queda nas vendas da China e dos Estados Unidos, a Hugo Boss reverteu os esforços para tornar a marca mais exclusiva e expandir a linha feminina, e concentrou-se na roupa masculinas de luxo com um toque moderno.

A empresa também está a investir numa melhor integração do comércio eletrónico e das lojas e disse que as vendas online aumentaram 43% no trimestre, graças às melhorias no seu site.

As ações da Boss, que subiram 12% no ano passado, mas ainda são negociadas com desconto para os players de luxo, como Kering e LVMH, subiram 1,9% no pré-mercado.

A Boss reportou vendas de 650 milhões de euros, um pouco abaixo das previsões médias de analistas, de 654 milhões, com um aumento ajustado da moeda de 12% na Ásia-Pacífico e de 7% nas Américas.

A recuperação do consumo chinês nos últimos 18 meses tem impulsionado o aumento da receita de muitas marcas de luxo, embora o setor ainda enfrente pressões; como um euro forte e tensões comerciais entre a China e os Estados Unidos.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) antes de itens não recorrentes aumentou para 99 milhões de euros, superando a previsão média de 97 milhões dos analistas, considerando a depreciação das moedas fora da zona euro.

A marca Boss testemunhou um aumento nas vendas de 7%, enquanto a Hugo, destinada a um público mais jovem, teve uma queda de 6%, o que a empresa atribuiu ao facto de a Boss estar a ganhar o terreno da Hugo, que também está a reduzir a sua presença em lojas de outlet.

A venda de roupa masculina cresceu 6%, enquanto a de roupa feminina caiu 3%. A Hugo Boss anunciou em fevereiro o fim da sua colaboração com o designer Jason Wu, que desde 2013 direcionou os seus esforços para ampliar as coleções femininas.

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.