×
307
Fashion Jobs
Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
13 de out. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Vendas da LVMH aumentam 19% no terceiro trimestre e superam previsões

Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
13 de out. de 2022

A gigante francesa de artigos de luxo LVMH superou as previsões do mercado no terceiro trimestre, registando um forte aumento nas vendas, à medida que os compradores afluentes continuaram a apostar na moda, com um impulso adicional da melhoria dos negócios na China, graças à redução de restrições da doença de COVID-19.


As vendas da LVMH aumentam 19% no terceiro trimestre e superam previsões - Reuters


As vendas do maior grupo de luxo do mundo totalizaram 19,8 mil milhões de euros (19,2 mil milhões de dólares), um aumento de 19% numa base comparável em relação ao ano anterior, superando as expectativas dos analistas de um crescimento de 13%, de acordo com um consenso do Visible Alpha.

"A Europa, Estados Unidos e Japão, em forte alta desde o início do ano, beneficiaram da sólida procura de clientes locais e da recuperação das viagens internacionais", disse o grupo em comunicado na terça-feira (11 de outubro). "A Ásia, incluindo a China, registou um nível mais baixo de crescimento nos primeiros nove meses de 2022, embora o crescimento no último trimestre tenha acelerado devido à flexibilização parcial das restrições relacionadas com o COVID-19", afirmou.

A divisão de moda e artigos de couro do grupo, que engloba marcas como a Louis Vuitton e Dior, liderou o salto nas vendas com um aumento de 22% em relação ao mesmo período do ano passado.

Os resultados do terceiro trimestre da LVMH, que é também proprietária da Sephora, Bulgari e Tiffany & Co., entre outras, dão início à temporada de divulgação de resultados do sector. A marca rival Hermès e a proprietária da Gucci, Kering, divulgarão os seus resultados no dia 20 de outubro.
 

© Thomson Reuters 2023 All rights reserved.