×
Por
Adnkronos
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
15 de jan. de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Versace elimina couro de canguru das suas coleções

Por
Adnkronos
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
15 de jan. de 2020

Depois de dizer não às peles, a Versace anunciou que não usará mais couro de canguru nas suas coleções. A marca de moda de luxo comunicou a decisão e disse que parou de usar couro de canguru a partir da coleção 2019 num comunicado enviado à associação de proteção animal italiana Lav. 


Donatella Versace - ansa


O anúncio segue-se à denúncia da associação que, num dossier divulgado em outubro do ano passado, revelou o massacre de cangurus na Austrália, onde há mais de 2,3 milhões de caçadores anualmente. A Lav lançou uma campanha pública pedindo às empresas italianas que importam produtos obtidos com a morte de cangurus que parem imediatamente de alimentar o massacre.

As empresas Diadora (roupa desportiva) e Pro-life (alimentos para animais) responderam ao apelo da Lav e anunciaram que não irão mais usar derivados de canguru (respetivamente, couros e carnes) nos seus produtos.

“Acolhemos com satisfação o anúncio da Versace que, depois de um histórico adeus ao uso de peles, confirmou que não usará mais couro de canguru", declarou Simone Pavesi, líder do projeto Animal Free da Lav. "É um ato de responsabilidade e civilidade, alinhado com a crescente sensibilidade dos cidadãos do mundo todo em relação a questões como respeito aos animais e sustentabilidade ambiental."

"Um gesto importante, hoje mais do que nunca, uma vez que os incêndios estão a devastar a Austrália", ressaltou Simone Pavesi, completando: "Os incêndios, somados à caça, têm consequências dramáticas para a população de cangurus. Por esse motivo, pedimos às empresas italianas que tomem uma posição em relação aos massacres e renunciem imediatamente ao uso de couro de canguru nas suas produções. Um gesto simbólico e ao mesmo tempo extremamente concreto, para ajudar a salvar o animal que é símbolo do continente australiano de uma devastação sem precedentes."

Além de renovar o seu apelo ao governo italiano para proibir a importação de pele de canguru, nos últimos dias a Lav escreveu ao embaixador australiano em Itália pedindo para interromper a caça de cangurus, que já estão a sofrer com os incêndios, uma verdadeira catástrofe ambiental que corre o risco de dizimar muitas espécies de animais da face da Terra.