×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
24 de fev. de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Versace estreia logótipo, localização e nova linha

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
24 de fev. de 2020

Mulheres e homens são iguais no dia a dia, e também na passarela, especialmente para a Versace, que organizou o seu primeiro desfile verdadeiramente misto em Milão.


Versace - outono/ inverno 2020 - Moda Feminina - Milão - © PixelFormula


Homens e mulheres saíram como casais ou em pequenos grupos no seu desfile de outono/inverno 2020-21, geralmente com exatamente os mesmos tecidos e cores, embora nunca com a mesma roupa.

Donatella Versace organizou um grande desfile cheio de glamour na Piazza Lina Bo Bardi, num gigantesco espaço subterrâneo sob a Torre del Diamante, em Milão, localizada em frente à nova sede mundial da Versace, no bairro Porta Nuova.

Mil cabeças de Donatella em tamanho natural receberam os convidados, projetadas em uma parede de LED de 80 metros de comprimento e 5 metros de altura. Antes do desfile, a parede também projetava o público, distorcendo os jornalistas, compradores e influenciadores. Depois, o elenco começou a desfilar. Donatella já havia incluído homens nos seus desfiles femininos antes, mas nunca tão igualmente.


Versace - outono/ inverno 2020 - Moda Feminina - Milão - © PixelFormula


Para o próximo outono, Donatella encurtou o comprimento das saias, ajustou a cintura e produziu uma coleção muito linear. A criadora abriu o desfile com um casal loiro em fatos técnicos de gabardine pretos: a mulher, saia com plataformas, as calças do homem estavam enfiadas em botas de salto grosso. As saias eram tão curtas que eram quase indecentes, enquanto os blazers vermelhos pied de poule foram cortados como mini vestidos trespassados.

Quebrando o padrão, Donatella exibiu alguns grandes casacos acolchoados estupendos e depois cativou com um novo estampado de zebra gráfico visto em vestidos de cocktail, casacos e fatos masculinos, enquanto projetava o mesmo estampado na parede.

”O que estou a tentar dizer com esta coleção é que a sensualidade chega primeiro ao cérebro. As roupas tornam-se um meio para um fim. Para mim, o hiper-masculino é bom para a moda masculina e o hiper-feminino é bom para a moda feminina", explicou a designer numa conversa com jornalistas antes do desfile.


Versace - outono/inverno 2020 - Moda Feminina - Milão - © PixelFormula

 
Donatella decorou quase tudo com "V", desde carteiras de python e sweaters universitárias a roupas de treino e meias brancas, mas mudou muito o seu logótipo. "Concentrei-me em distorcer o estilo barroco da Versace, tornando-o mais enérgico e alterando as formas", concluiu.

Fora do espaço de exibição, a marca instalou outra versão do "V", uma poderosa escultura em preto e branco com 10 metros de altura, comemorando o desfile mais poderoso de Donatella em meia década. 

No entanto, na conversa antes do evento, Donatella queria falar sobre um assunto muito mais urgente: “Eu queria falar sobre o aumento dos crimes de ódio que continuam a ocorrer em todo o mundo. Todos temos uma voz forte. Eu como designer e vocês como jornalistas. E devemos usá-la. O que aconteceu na Alemanha há dois dias foi a gota d’água pra mim. Precisamos de agir e devemos ser rápidos. Não devemos deixar os jovens sentirem que voltar ao horror do passado é uma coisa boa”, disse com tristeza.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.