×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
19 de set de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Vivienne Westwood fecha lojas e sede em apoio à Greve Global pelo Clima

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
19 de set de 2019

A marca britânica de moda Vivienne Westwood anunciou que os seus escritórios e lojas em Londres, Paris, Milão, Nova Iorque e Los Angeles fecharão na sexta-feira, 20 de setembro, para permitir que os funcionários participem na Greve Global pelo Clima.


Vivienne Westwood


A ação diz respeito à sede da marca em Londres e às flagships de Itália, França e Estados Unidos. As lojas da China e do Japão continuarão a operar normalmente. Vivienne Westwood junta-se ao movimento global, que conta com ativistas e ONGs a incentivar jovens e adultos a saírem à rua para exigir ações sobre as mudanças climáticas.

A greve global acontecerá de 20 de setembro a domingo, 27 de setembro, com o objetivo de exigir o fim da era dos combustíveis fósseis, por altura da Cimeira do Clima da ONU, que se realiza em Nova Iorque no dia 23 de setembro.

“Este tópico é de vital importância para a empresa Vivienne Westwood. Dar à nossa equipa a oportunidade de fazer a diferença neste momento crítico reflete o facto de reconhecermos que os negócios convencionais como sempre foram já não são uma opção", disse a marca de luxo em comunicado.

Uma série de ONGs, sindicatos e funcionários de empresas globais como Amazon e Patagonia aderiram à causa. A Patagonia vai fechar todas as suas lojas e escritórios em todo o mundo, e estima-se que pelo menos 1.000 funcionários da Amazon sairão à rua em apoio à greve no dia 20 de setembro.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.