×
Por
Jornal T
Publicado em
15 de mar de 2017
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Yves Saint Laurent acusada de “incitar à violência sexual”

Por
Jornal T
Publicado em
15 de mar de 2017

A última campanha publicitária da Yves Sain Laurent está desencadeando uma onda de protestos que já deu origem a uma campanha on-line pedindo a retirada dos seus cartazes das ruas de Paris.

“Depois do ‘porno chic? Chega agora a pornorexia”, censuram, a propósito da excessiva magreza das jovens modelos, enquanto outros acusam a conhecida casa de moda de fomentar “uma cultura de violação e de submissão feminina”.

Saint Laurent


O clamor é tão grande que a Autoridade Reguladora Profissional da Publicidade (ARRP) francesa já se pronunciou sobre o assunto e vai reunir esta sexta-feira com os responsáveis da YSL e decidir se tomará medidas contra a famosa casa de moda parisiense.

Na campanha, lançada a propósito da semana da moda da capital francesa, aparecem jovens modelos em várias poses, de pernas abertas, com meias rendadas e exibindo as roupas interiores.

Poses que têm sido consideradas como “chocantes”, “degradantes “, “sexualmente explícitas”, com fotografias “que hipersexualizam mulheres muito jovens”, que “incitam à violência e criam mal-estar social”.

O presidente da ARRP, Stéphane Martin considerou que a Yves SainT Laurent parece ter “infringido claramente” as regras e pediu já que fossem substituídos dois dos anúncios. “Não creio que as clientes da marca queiram ver-se associadas a estas imagens”, disse, citado pela agência Reuters, confirmando ter recebido mais de 50 denúncias.

Copyright © 2016 Jornal T

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.