Zalando revê em baixa previsões de 2018

(Reuters) - A Zalando, número um europeia da moda online, reviu em baixa as suas previsões de resultados para 2018, devido ao verão excecionalmente longo e quente que pesou sobre as vendas da estação outono-inverno.


Photo d'archives - REUTERS/Hannibal Hanschke

"Agosto e setembro de 2018 caracterizaram-se pela continuação das temperaturas elevadas em toda a Europa, reduzindo a demanda dos consumidores, como mostra o declínio no mercado global de prêt-à-porter no período, o que obriga à concessão de descontos mais importante do que no ano anterior", explica o grupo alemão num comunicado divulgado na segunda-feira à noite.
 
A Zalando prevê que o crescimento do seu volume de negócios esteja no limite inferior da sua meta de 20-25%, em vez de na metade inferior dessa faixa, o que, sublinha, continuará a ser um desempenho claramente superior ao do mercado.
 
A empresa espera um lucro operacional ajustado entre 150 e 190 milhões de euros, enquanto anteriormente pretendia atingir o mínimo de uma meta entre 220 e 270 milhões de euros.
 
O grupo de Berlim divulgará os seus resultados do terceiro trimestre a 6 de novembro.
 
"A atividade do terceiro trimestre claramente não reflete as nossas ambições, que permanecem intactas", disse o copresidente do conselho Rubin Ritter. "Apesar do difícil ambiente de mercado, continuamos a investir no crescimento e mantemos o nosso objetivo de duplicar o nosso volume de negócios até 2020".

Traduzido por Estela Ataíde

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.

Moda - CalçadosModa - DiversosNegócios
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER