×
303
Fashion Jobs
DIRETOR(A) INDUSTRIAL
Diretor(a) Industrial
Efetivo · MONACO-VILLE
GIANNI KAVANAGH
PR / Influencers Management
Efetivo · BRAGA
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services Bik - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Comprador de Vestuário (m/f)
Efetivo · Porto
CONFIDENCIAL
Country Manager Iberica Textile
Efetivo · PORTO
SALSA
Ecommerce Product Manager – Desenvolvimento do Negócio Digital da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
SPORT ZONE
Marketplace Business Developer (m/f)
Efetivo · Maia
SALSA
Ecommerce Product Specialist – Oportunidade de Especialização em Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sales Associate Part-Time - Centro Comercial The Style Outlets - Vila do Conde
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Gestor de Produto (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - General Admin - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Director Gbs Accounting & Tax Europe (m/f)
Efetivo · Porto
DAMA DE COPAS
Consultora de Lingerie
Efetivo · PORTO
THE KOOPLES
Sales Assistant 16h - Eci Lisbon
Efetivo · LISBOA
EMPRESA DE MODA NO SETOR DO LUXO
Vendedor/a de Loja de Gama Alta
Temporario · LISBOA
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja - Foz Plaza - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Figueira da Foz
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Coimbra cc Forum Coimbra - CDI - Part-Time - 20h - m/h
Efetivo ·
COURIR PORTUGAL
Sales Assistant - Lisboa cc Chiado - CDI - Part-Time - 20h - m/h
Efetivo · LISBOA
Por
AFP
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
28 de mar. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Zara poderá finalmente expandir loja em Bordéus após acusação de trabalho forçado por uigures na China

Por
AFP
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
28 de mar. de 2022

A Zara poderá finalmente prosseguir com a expansão de uma loja em Bordéus, depois de ter sido recusada por uma comissão administrativa local que citou uma investigação em curso sobre a possível utilização de trabalhos forçados por uigures na China pela empresa-mãe da marca.


Interior da loja Zara na Rue de Rivoli à Paris - Inditex


A Comissão Nacional para o Desenvolvimento Comercial (CNAC) publicou no seu site, na sexta-feira (25 de março), um parecer a favor da duplicação da superfície da loja situada no centro de Bordéus, na Rue Sainte-Catherine.
 
Em novembro, a Comissão Departamental de Desenvolvimento Comercial (CDAC), responsável pelo exame do pedido, emitiu um "parecer desfavorável" sobre o projeto, citando a existência de uma investigação judicial em curso sobre suspeitas de utilização de trabalho forçado dos uigures na China por subcontratantes da Inditex (Zara, Bershka, Massimo Dutti).

"É uma decisão política que nós assumimos. Queríamos dar um sinal forte ao recusar a expansão de lojas que não têm controlo suficiente sobre os seus subcontratantes", disse Alain Garnier, que representou a Metropolis na comissão.
 
A investigação, aberta no final de junho pela unidade "Crimes contra a humanidade" da Procuradoria Nacional Antiterrorista, baseia-se numa queixa apresentada em abril pela associação anticorrupção Sherpa, pelo coletivo Ethique sur l'Étiquette, pelo Instituto Uigure da Europa (IODE) e por uma mulher uigure que tinha sido internada na província noroeste de Xinjiang.
 
Com base num relatório publicado em março de 2020 pela ONG australiana ASPI (Australian Strategic Policy Institute), as associações acusam a Uniqlo France, Inditex (Zara, Bershka, Massimo Duti), SMCP (Sandro, Maje, de Fursac...) e o fabricante de calçado Skechers de comercializar produtos fabricados no todo ou em parte em fábricas onde os uigures são sujeitos a trabalhos forçados.
 

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.