×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
13 de dez. de 2017
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Adidas entra em acordo com Forever 21 em processo por plágio

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
13 de dez. de 2017

A Adidas entrou em acordo com a Forever 21 no âmbito do processo por plágio da sua marca registada, as três riscas. A marca aceitou uma solução extrajudicial após uma longa disputa na justiça. 


Peças da Forever 21 não autorizadas pela Adidas - US District Court, Dist. of Oregon


Em março de 2017, a Adidas America abriu um processo contra a Forever 21, Inc. e um grupo dos seus fornecedores no Oregon por usar a sua marca registada “três riscas".

A denúncia alegava violação e diluição da marca registada, concorrência desleal e práticas comerciais enganosas. A Adidas pediu ao tribunal para fazer com que a Forever 21 deixasse de vender o produto plagiado e exigiu danos, incluindo lucros perdidos, bem como danos punitivos, uma medida que o tribunal pode atribuir como uma forma extra de punição.

A denúncia foi inicialmente abafada para proteger informações de propriedade mas, em julho, o tribunal revelou a queixa e informou que a Adidas alegou que havia caráter de falsificação em alguns produtos vendidos pela Forever 21, como calções e calças, devido à cópia das três riscas.

"O vestuário e os calçado falsificados imitam as três riscas da Adidas para causar confusão no consumidor e enganar o público em relação à sua fonte, patrocínio ou afiliação".

A Adidas e a Forever 21 têm um histórico de mais de uma década de disputa quanto às riscas. Segundo a Forever 21 escreveu num documento judicial, "desde 2006, a Adidas iniciou um padrão de queixa sobre o vestuário com riscas vendido pela Forever 21 e aumentou firmemente as suas ameaças para abranger virtualmente qualquer item de roupa com riscas decorativas”.

Em 2015, a Adidas processou pela primeira vez a retalhista de fast fashion baseada em Los Angeles por usar as suas marcas registradas, um processo que foi resolvido no início de 2016.

Naquela altura, a equipa jurídica da Forever 21 manteve-se na ofensiva e pediu a um tribunal da Califórnia uma sentença declaratória dizendo que poderia usar as riscas em questão em "seis peças de roupa". Menos de um mês depois, a Adidas apresentou o processo no Oregon.

A Adidas protege ativamente as suas marcas registadas nos Estados Unidos, uma estratégia que os detentores de propriedade intelectual devem empregar para proteger os seus direitos no país. A marca já processou a Ecco, Marc Jacobs, Skechers e Tesla por infringir a sua marca registada.

Os termos do acordo ainda não foram divulgados.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.