×
Por
Europa Press
Publicado em
23 de jul de 2014
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Colombiamoda: Presidente da Colômbia propõe fabricar camisolas do Real Madrid

Por
Europa Press
Publicado em
23 de jul de 2014

Bogotá (Notimérica/EP) – Na abertura do salão Colombiamoda 2014, o presidente do país, Juan Manuel Santos, propôs ao Instituto para a exportação e a moda (Inexmoda) a busca de uma forma para que as camisolas do Real Madrid sejam fabricadas no país sul-americano.

"Eu propus aos dirigentes do Inexmoda a busca de uma forma para que possamos fabricar na Colômbia as camisolas do Real Madrid", revelou o governante na sua conta oficial no Twitter, a mesma na qual agradeceu à flamejante contratação da equipa espanhola, que acaba de assinar um contrato com o colombiano James Rodríguez, dono do golo mais bonito da Copa do Mundo FIFA 2014, "por ser exemplo de que os jovens na Colômbia, com esforço e dedicação, podem chegar a muito longe".

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, ao centro na cerimónia de abertura do certame Colombiamoda 2014. Foto: DR


Santos inaugurou, na passada terça-feira (22), a XXV edição do salão Colombiamoda, que se celebra de 22 a 24 de julho em Medellín, onde lançou a proposta ao presidente Executivo do Inexmoda, Carlos Eduardo Botero Hoyos.

O presidente se referia ao investimento da equipa espanhola no colombiano James Rodríguez quando disse: "Doutor Botero, porque não nos propusemos – o senhor e eu – um objectivo? O Real Madrid é a equipa mais próspera, mais rica, o clube que mais dinheiro tem para contratar futebolistas como James. Parte importante desse dinheiro eles obtêm do que chamam de merchandising, marketing, por exemplo, das camisolas do Real Madrid".

"Porque não fazemos uma ação para que – tenho certeza de que essas camisolas não são confecionadas em Espanha – os golos de James sejam feitos com uma camisola que diga: Made in Colombia. E para que todas as camisolas do Real Madrid possam ser fabricadas na Colômbia?".

"Averiguemos quem são os fornecedores, quanto estão a ganhar, depois falamos com o Presidente da equipa para ver se o clube pode comprar a camisola feita aqui", reiterou Santos.

Proteção da Indústria Têxtil

Por outro lado, Santos assegurou que o seu Governo tem adotado "importantes medidas" para proteger a indústria têxtil nacional, de entre as quais citou o imposto diferenciado estabelecido ano passado para proteger a indústria "da concorrência desleal e dos preços subfaturados", e que, segundo disse, "obteve bons resultados".

O chefe do governo colombiano destacou o fato que, em 2013, diminuiu em mais de 20% o volume de importação de vestuário e calçados com relação ao ano anterior, "o que significou mais vendas para os confecionistas", sublinhando também que há mais empresários a gerar postos de trabalho.

Colombiamoda 2014

A XXV edição do certame Colombiamoda conta com expositores de França, Itália, Portugal e Inglaterra, países aos quais o presidente da Colômbia deu "as mais cordiais boas-vindas, porque são nações muito, muito importantes com muita tradição e muito prestígio no mundo da moda", realçou.

Colombiamoda numa edição passada. Foto: Colombiamoda


Destacou também que, neste encontro, o foco de atenção recairá sobre um amplo grupo de jovens criadores, empreendedores colombianos, encabeçados por Camilo Álvarez, que mostrarão o melhor das suas propostas.

Três feiras num mesmo sítio

Pelo segundo ano consecutivo a Semana da Moda da Colômbia reúne três feiras num mesmo sítio, o centro de convenções Praça Maior, em Medellín.

Durante esses dias, a Praça Maior se converte na sede da Colombiamoda, Textiles2 e Moda para o Mundo, onde se reúnem mais de 6.300 compradores nacionais e 1.780 internacionais, que buscam gerar oportunidades de negócio estimadas em cerca de 250 milhões de dólares.

Carlos Eduardo Botero, presidente executivo do Inexmoda, sublinhou que a feira é "um grande motor", não só para a indústria têxtil, mas também para Medellín e para a sua economia.

"Durante os dias da Colombiamoda, além dos grandes negócios empreendidos por protagonistas do sector, a cidade entra numa dinâmica diferente, na qual os restaurantes estão mais cheios e abrem até mais tarde, o transporte público recebe mais demanda, os hotéis são ocupados em 95% e o comércio se vê reativado", realçou o dirigente.

Copyright © 2021 Europa Press. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos aqui apresentados sem o prévio e expresso consentimento.