×
326
Fashion Jobs
LOJA DAS MEIAS
Retail Area Manager
Efetivo · LISBOA
ADIDAS
Senior Project Manager - Fulfilment Programs (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Scm Products - Product Supply / Fulfillment (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Operations Specialist (M/F/D) - HR Services
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs HR Services (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Procurement Manager (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sap sd (Afs & s4/Hana) (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Scm Products - Product Supply Primary Data (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Supply Chain Management Products - Tms Integration (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Planning Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Project Manager Supply Chain (M/F/D)
Efetivo · Porto
SALSA
Marketplaces Account Manager - Oportunidade de Contrubuir Para a Internacionalização da Marca
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs HR Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Apo/Ibp (Snp) Consultant (F/M/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Hcm/sf Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Consultant - Sac/bw-ip/Fico (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Consultant - Sac/bw-ip/Fico (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Controlling & Reporting - Brand Operating Overheads (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Controlling & Reporting - Group Functions Controlling Legal (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Controlling & Reporting - Marketing Working Budget (M/F/D)
Efetivo · Porto
Publicado em
5 de mar. de 2014
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Consumo: europeus ainda sofrem aperto

Publicado em
5 de mar. de 2014

Depois de um 2012 complicado, o ano de 2013 não foi muito diferente, mas ao menos exibiu uma relativa melhora nas linhas do barómetro da Eurelia (Federação Europeia de Marcas), que revela o balanço para 90 das suas marcas federadas em oito países da Europa.

A Primeira observação de otimismo e não menos importante: a interrupção da queda nas vendas em Espanha e Portugal. Em Portugal, acima de tudo, a Eurelia realça que a visitação às lojas tem voltado ao normal e que os volumes de negócios parecem se estabilizar. No final, a metade das redes encerraram o ano de 2013 com resultados ligeiramente positivos.

O seu vizinho espanhol ainda passa por uma situação tensa. Se parece que as marcas federadas estão a sair-se melhor isso deve-se também ao fato de uma redução drástica das redes. Mas a melhora da situação das empresas do setor é, principalmente, aguardada para o segundo semestre de 2014.

Outra boa notícia é aquela vinda do país de Goethe. Depois de ter registado recuos em 2011 e 2012, as marcas em Alemanha renovaram os votos com o crescimento no ano passado, graças em especial ao mês de dezembro, no qual a atividade cresceu +4%.

Os seus vizinhos helvéticos, com uma estabilização da atividade, viraram as páginas dos anos difíceis (-4% em 2012, e -6% em 2011). Em Bélgica, as marcas alcançaram um avanço de 1%, tendo estado dentro da linha dos dois últimos anos.

Mas os Belgas passaram apenas por um momento ímpar, o mês de julho, com um salto de 14% nas vendas! Em França, como bem realçou a Procos, as marcas do comércio especializado terminaram o ano com um inconveniente -0,9%.

Dois mercados parecem complicados. Por um lado, a grande questão continua a ser aquela do mercado italiano, inapreensível. “Impactadas pela crise, as vendas seguiram completamente irregulares ao longo de 2013. Depois de um primeiro semestre mais encorajador com vendas mantidas, por outro lado, as nossas marcas foram confrontadas por uma frenagem marcada no segundo semestre, com um mês de dezembro particularmente duro (-4%)”, pôde-se ler no balanço. No final, as marcas transalpinas conheceram um terceiro ano consecutivo de queda.

E então a Polónia, onde as movimentações e promoções engendradas com alarde no fim do ano não permitiram inverter a tendência, apesar dos avanços de 3% registados em novembro e em dezembro. O país terminou o ano com sinais de desaceleração.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.