×
360
Fashion Jobs
JD SPORT
Marketplace Business Developer (m/f)
Efetivo · Maia
FOREO
Business Development Specialist
Efetivo · Lisbon
SALSA
Ecommerce Product Specialist – Oportunidade de Especialização em Ecommerce
Efetivo · Vila Nova de Famalicão
ADIDAS
Buyer (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Tech Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services - Compensation (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct to Consumer Ecommerce (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sales Associate Part-Time - Centro Comercial The Style Outlets - Vila do Conde
Efetivo · Porto
TIFFOSI
Gestor de Produto (m/f)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - General Admin - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Director Gbs Accounting & Tax Europe (m/f)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Architect Trainee (m/f)
Estágio · Maia
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Part-Time) - Parque Atlântico (Açores) - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Ponta Delgada
SALSA
Salsa Vendedor(a) de Loja (Full-Time) - Évora Plaza - a Tua Melhor Versão
Efetivo · Évora
ANDRÉ COSTA S.A.
Sales Assistant
Temporario · PORTO
SWAROVSKI
Vendedor(a) - Outlet Vila do Conde (20/25 Hrs)
Temporario · OPORTO
MINGA LONDON
Copywriter - English
Efetivo · GUIMARÃES
MAJE
Vendedor(a), 20hrs - Porto Norte
Temporario · PORTO
ADIDAS
Specialist Retail DTC (M/F/D) - Temporary
Temporario · Porto
ADIDAS
Associate Accountant Accounts Payable (m/f)
Efetivo · Porto
Publicado em
22 de mai. de 2018
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Deloitte divulga os Top 10 do luxo mundial

Publicado em
22 de mai. de 2018

A empresa de auditoria e consultoria, Deloitte, divulgou na segunda-feira (21) o 5º ranking anual, "Global Powers of Luxury Goods”, que apresenta as 100 maiores empresas de artigos de luxo do mundo com base nas vendas consolidadas do ano fiscal de 2016 (empresas cujo ano fiscal encerrou até junho de 2017). O estudo avalia as tendências e questões que estão impulsionando a indústria de luxo, bem como o desempenho dos setores e das regiões geográficas.


 
As 100 empresas listadas no ranking faturaram um total de 217 bilhões de dólares, um crescimento de 1% em moeda constante, 5,8 pontos percentuais inferior ao crescimento ajustado  de 6,8% no ano anterior. 57 dessas empresas aumentaram suas vendas no ano. Os 5 primeiros players do luxo - LVMH, Estée Lauder, Richemont, Luxottica e Kering - reafirmaram suas posições, com exceção da Estée Lauder, que subiu para o segundo lugar, ultrapassando a Richemont, que caiu para o terceiro.

A Itália foi novamente o país com maior número de empresas no ranking (24), seguida por Estados Unidos (13), Reino Unido (10) e França (9). A França, por sua vez, teve a maior participação em vendas, com 24,3%, um aumento de 5.8% em relação ao ano anterior; seguida por Estados Unidos, com 20,1%, um crescimento de 1.7%; e Itália, com 15,6%, um aumento de 1.0%.  A China, a França, a Alemanha, a Itália, a Espanha, a Suíça, o Reino Unido e os Estados Unidos representaram, juntos, 83% das 100 maiores empresas de artigos de luxo e 90% das 100 maiores vendas de artigos de luxo.

Por setor, o de vestuário e calçados foi o que apresentou o maior número de empresas no ranking, 38, apesar de vendas com aumento de apenas 0,2% em relação ao ano anterior. O setor que teve melhor desempenho nas vendas no ano fiscal de 2016 foi o de cosméticos e perfumaria (11 empresas), com aumento de 7,6%, seguido pelo de carteiras e acessórios (9 empresas), com um aumento de 3,4%. Já para o de relógios e joias (31 empresas), o ano foi particularmente difícil, resultando em uma queda de -4% nas vendas. 
 
Segundo Patrizia Arienti, EMEA Fashion & Luxury Leader da Deloitte, "O mercado de luxo se recuperou da incerteza econômica e das crises geopolíticas, aproximando-se das vendas anuais de 1 trilhão de dólares no final de 2017". "A indústria de bens de luxo enfrentou uma série de mudanças nas últimas duas décadas. Atualmente, as tendências econômicas variadas, a rápida transformação digital e as preferências e gostos dos consumidores estão criando um novo cenário competitivo, onde as estratégias corporativas tradicionais estão sob ameaça”.

Patrizia Arienti ressaltou que as perspetivas para 2018 são bastante positivas, embora a volatilidade possa ameaçar a expansão do mercado. "O crescimento da indústria de bens de luxo continuará, ao contrário de vários outros setores. No entanto, para voltar a uma taxa estável e sólida de crescimento de vendas, os jogadores de luxo têm que enfrentar novos desafios e lidar com eles de uma forma decisiva”.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.