×
Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de jan de 2018
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Fast Retailing atinge lucro recorde graças à rede internacional da Uniqlo

Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de jan de 2018

A empresa japonesa Fast Retailing registou lucro recorde no primeiro trimestre do seu ano fiscal, superando as expectativas do mercado graças ao bom desempenho da sua marca Uniqlo internacionalmente. 


AFP/Fred Dufour


A proprietária da Uniqlo expandiu-se globalmente durante o ano passado, no âmbito de uma lenta recuperação da economia japonesa, num esforço para alcançar as ambições do seu fundador, Tadashi Yanai: superar a H&M e a Inditex como a maior marca de vestuário do mundo (já é a maior da Ásia).

O lucro operacional atingiu 113,9 mil milhões de ienes (1.02 mil milhões de dólares) no trimestre encerrado em novembro, em comparação com os 88.59 mil milhões de ienes obtidos no ano anterior. Este resultado está acima dos 106 mil milhões de ienes que a Thomson Reuters esperava com base nas projeções de quatro analistas.

Os resultados destacaram as vendas da Uniqlo, famosa pela sua tecnologia de tecido HeatTech e os seus casacos ultraleves de plumas, que registou um aumento de 54,7% no seu lucro operacional internacional. Os lucros da Uniqlo no Japão cresceram 18,6%.

As vendas das lojas internacionais da Uniqlo superaram as das lojas japonesas pela primeira vez na sua história.

O número de lojas da Uniqlo fora do Japão tem crescido rapidamente nos últimos anos, à medida que a empresa se expande para cidades mais pequenas na China, com o objetivo de chegar a 1.000 lojas no país até 2021, em comparação com o número de 600 lojas, no final de 2017.

Estima-se que o número total de lojas domésticas Uniqlo permaneça inalterado este ano, uma vez que a empresa está concentrada em melhorar a lucratividade, reduzindo  despesas através de uma revisão geral da sua rede de distribuição e direcionando o tráfego para a sua loja online.

A outra cadeia low-cost da Fast Retailing, a GU, aumentou o seu lucro em 31,8%. Na unidade da marcas globais, o lucro cresceu 10,4%.

A Fast Retailing espera que os seus lucros atinjam 200 mil milhões de ienes no ano fiscal que terminará em agosto.

(USD$ 1 = 111,8200 ienes)

© Thomson Reuters 2021 Todos os direitos reservados.