×
Publicidade
Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
2 de ago de 2017
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Ferragamo tem queda de 15,4% no lucro líquido do primeiro semestre

Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
2 de ago de 2017

Milão, 31 de julho de 2017 (AFP) - O grupo italiano de luxo Salvatore Ferragamo informou na segunda-feira (31) que registrou um declínio de 15,4% no lucro líquido do primeiro semestre para 76 milhões de euros, resultado ligeiramente inferior ao esperado. Segundo avaliação da Factset Estimates, os analistas estimavam alcançar 83 milhões de euros.


Salvatore Ferragamo - Salvatore Ferragamo


O EBITDA da empresa diminuiu 17,9% para 136 milhões euros, enquanto a previsão era de140 milhões de euros. A receita consolidada cresceu 1,1% para 718 milhões de euros, em linha com as expectativas dos analistas.

A região Ásia-Pacífico continua sendo o maior mercado do grupo, representando 37,8% das vendas. Nesta área, o volume de negócios aumentou 6,1% no semestre. As vendas na América Central e América do Sul também progrediram 7,2%, mas diminuíram 2,4% na Europa, 2,2% na América do Norte e 3,4% no Japão.

Ferragamo informou no início de fevereiro que no médio prazo pretende dobrar o seu volume de negócios, se concentrando em seus outros produtos (bolsas, acessórios, vestuário), não apenas o calçados, e consolidando seu posicionamento neste setor. Os calçados representaram 43,6% do seu volume de negócios no primeiro semestre.

A marca de Florença também planeja melhorar sua rentabilidade, tanto em margem operacional como EBITDA, mantendo um rígido controle de custos.

No final de junho, o grupo teve um saldo positivo em caixa de 25 milhões de euros, em comparação com a dívida líquida de 75 milhões de euros no ano anterior. No ano passado, Ferragamo iniciou um profundo processo de reestruturação, mudando seu CEO e equipe criativa.

A marca é administrada há quase um ano por Eraldo Poletto, ex-CEO da marca de artigos de couro Furla, que ele ajudou a promover globalmente. Ferragamo nomeou Fulvio Rigoni como diretor criativo de sua linha prêt-à-porter feminina, Guillaume Meilland como diretor criativo do prêt-à-porter masculino, e Paul Andrew como diretor criativo da divisão de sapatos femininos.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.