×
Por
Jornal T
Publicado em
9 de jun de 2021
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Índice têxtil SIMB35 atinge recorde em final de maio

Por
Jornal T
Publicado em
9 de jun de 2021

No final do mês de maio, época tradicional da apresentação de resultados trimestrais, o índice SIMB35 – que agrega as 35 maiores companhias do setor têxtil e do vestuário cotadas nas bolsas internacionais – subiu mais 4,9% e ultrapassou a barreira dos 30 mil pontos pela primeira vez, depois de quatro meses seguidos de crescimento.



No mesmo período, alguns dos principais índices do mercado mobiliário registaram subidas mais ou menos sustentadas: o norte-americano Dow Jones subiu 2,6% entre 30 de abril e 4 de junho e o europeu o Ibex35 cresceu 3,1%.

Segundo o promotor deste índice ‘informal’, o jornal espanhol Modaes, o luxo foi o segredo do crescimento, com as empresas com interesses nesse nicho de mercado a verem as suas cotações ascenderem. O crescimento foi liderado pela suíça Richemont, cujos papéis apresentaram, no médio em análise, ganhos de 21,2%.

Logo a seguir surgem os alemães da Hugo Boss (mais 20,7%), o grupo joalheiro de Hong Kong Chow Tai Fook (mais 18,2%) e a Swatch, também suíça (mais 15,9%).

Na parte inferior do quadro estavam quatro empresas norte-americanas: a Tapestry, com uma queda de 10,7%, a VF Corporation (menos 9,8%), a Levi Strauss (menos 9,6%) e a Ralph Lauren (menos 9,6%).

Atualizado mensalmente, o SIMB35 foi criado em setembro de 2011 com uma base de de 10 mil pontos.

Copyright © Jornal T. Todos os direitos reservados.