×
Por
Europa Press
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
16 de ago. de 2017
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Mango tem resultados negativos de 61 milhões de euros pela primeira vez em sua história

Por
Europa Press
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
16 de ago. de 2017

Em 2016, a empresa de moda Mango perdeu 61 milhões de euros, após alcançar lucro líquido de 4 milhões de euros no ano anterior. Esta é a primeira vez em sua história que a Mango tem resultados negativos.


Mango Outono-Inverno 2017 - Mango



A Mango justificou seu mau desempenho ao impacto desfavorável da taxa de câmbio e a implementação de um plano de transformação de negócios.

Quanto ao volume de vendas, a Mango encerrou o ano de 2016 com 2.26 bilhões de euros, em comparação com os 2.327 milhões em 2015, o que implicou em uma queda de 2,9% nas vendas. Apesar disso, a empresa informou que  seu negócio cresceu desde o final do ano passado até agora e está retomando os lucros em 2017.

A empresa também destacou os investimentos realizados em 2016, que atingiram 138 milhões de euros, e englobaram a abertura de novas lojas, o aprimoramento do modelo fast-fashion e, o a construção do novo centro de logística de Lliçà d'Amunt, em Barcelona.

O Ebitda ficou em 77 milhões de euros contra 170 milhões em 2015 devido, principalmente, às vendas abaixo das expectativas para o primeiro semestre de 2016.

Apesar disso, a empresa informou que 2017 será um ano melhor e e espera um Ebitda superior a 150 milhões de euros.

Em 2016, 79% do volume de negócios da Mango veio da atividade internacional (fora da Espanha) e 21% da Espanha. As linhas "Man", "Kids" e "Violeta" passaram a representar de 17,6% do seu lucro, de 14,7% do ano anterior. 

PRIMEIRO SEMESTRE DE 2017

Os números alcançados entre janeiro e junho de 2017 ficaram acima dos objetivos estabelecidos pela empresa no início do ano e, em comparação com o ano anterior, as vendas cresceram 45 milhões de euros e o Ebitda já ultrapassou os 30 milhões de euros.

O vice-presidente executivo da Mango, Daniel López, disse que a empresa está "otimista com 2017" e enfatizou que as recentes mudanças na estrutura de gerenciamento farão com que a empresa se mantenha entre as grandes multinacionais da moda.

VENDA ONLINE E LOJAS

Em 2016, as vendas online de seus produtos aumentaram em 25,6% para 294 milhões de euros, no grupo como um todo.

A Mango encerrou o ano fiscal de 2016 com 191 megastores, das quais 24 abriram no ano passado, e um total de 2.217 lojas espalhadas por 110 países, que somam uma área global de vendas de 798.000 metros quadrados.

Copyright © 2023 Europa Press. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos aqui apresentados sem o prévio e expresso consentimento.