×
Por
Agência LUSA
Publicado em
12 de out. de 2014
Tempo de leitura
3 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

ModaLisboa: Joana Vasconcelos em duo com Filipe Faísca

Por
Agência LUSA
Publicado em
12 de out. de 2014

Lisboa (Lusa) – O mais recente trabalho da artista plástica Joana Vasconcelos, "Call Center", uma 'joint-venture' com o criador de moda Filipe Faísca e o músico Jonas Runa, foi apresentado no sábado pela primeira vez ao público num dos desfiles da ModaLisboa.

A peça de Joana Vasconcelos, uma gigante pistola Beretta composta com mais de uma centena de telefones fixos pretos de disco, foi montada na passerelle do Pátio da Galé e integrou o desfile da coleção de Filipe Faísca para a próxima estação.

Parceria Joana Vasconcelos e Filipe Faísca na ModaLisboa. Foto: Pedro Nunes | LUSA


A peça de Joana Vasconcelos e a coleção de Filipe Faísca foram criadas "ao mesmo tempo", contou a artista plástica à Lusa momentos antes do desfile. "O Filipe visitou o ateliê, expliquei-lhe o que estava a pensar fazer e ele falou também do que ia fazer. Avançámos com os projetos ao mesmo tempo", disse. "Call Center", que dá também nome à coleção do criador de moda, é também "um instrumento".

"Foi uma 'joint-venture' também com o músico Jonas Runa", que compôs uma sinfonia eletro-acústica para os 168 telefones que compõem a obra. Esta não é a primeira vez que a artista trabalha com criadores de moda, no entanto é a primeira vez que tal acontece com um português. Além disso, das outras vezes, a colaboração da artista plástica com criadores de moda "não passou por intervir na passerelle".

Trabalhar com Filipe Faísca foi "facílimo", já que os dois são "amigos há muitos anos". "Estivemos sempre juntos a fazer a obra", reforçou.

Desfile Filipe Faísca, ModaLisboa Legacy primavera-verão 2015. Foto: Foto: Pedro Nunes | LUSA.


O desfile começou com Sofia Aparício e outras manequins a atenderem alguns dos telefones que compõem a obra. O que ouviram foi audível apenas para alguns dos presentes, a quem foram distribuídos 'headphones'.

Para a próxima estação, Filipe Faísca apostou no preto e no branco e em materiais como o algodão, o cupro e a seda.

Na silhueta notou-se um contraste entre "fluidez e volumes". Destaque ainda para os fatos de banho, alguns a poderem ser usados como bodies.

No sábado (11), os desfiles arrancaram pelas 15:00 com a apresentação da coleção do designer de moda francês, residente em Portugal, Christophe Sauvat, que apresentou "mais do que uma coleção, um estado de espírito".

Desfile Christophe Sauvat, ModaLisboa Legacy primavera-verão 2015. Foto: Rui Vasco | ModaLisboa.


Para a primavera/verão do próximo ano, Christophe Sauvat criou "um ambiente romântico, onde diferentes tempos se cruzam, revelando a perfeita simbiose entre passado e presente".

Seguiu-se o desfile da coleção de Ricardo Andrez, "Chaser", e a do criador polaco Michal Szulc, "The Past", que, segundo o próprio, "revela as memórias estéticas mais importantes dos anos 1960 na Polónia".

Copyright © 2023 Agência LUSA. Todos os direitos reservados.