×
589
Fashion Jobs
LION OF PORCHES
Editor de Imagem (m/f)
Efetivo · PORTO
JD SPORT
Demand Planner (m/f)
Efetivo · Maia
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Services Specialist Gbs - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist - People Services - German Speaker (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Reporting & Analytics (M/F/D) - Direct to Consumer Ecommerce
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs Business Analysis (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Manager Gbs Delivery Excellence - Resource Planning (M/F/D) -Porto/Herzo 1
Efetivo · Porto
ADIDAS
HR Specialist Gbs Operations - Mobility (M/F/D)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Senior Specialist Gbs HR Services (M/F/D)
Efetivo · Porto
JD SPORT
Marketplace Business Developer
Efetivo · Alicante
BIJOU BRIGITTE MODISCHE ACCESSOIRES AG
International Expansion Manager Spain/Portugal
Efetivo · LISBOA
TIFFOSI
Comprador Denim (m/f)
Efetivo · Porto
L.D.C.
Responsable Développement/Production
Efetivo · PORTO
FARFETCH
Menswear Styling Editor
Efetivo · GUIMARÃES
ADIDAS
Senior Sap Fico Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Fico Consultant (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs Direct-tO-Consumer Ecommerce (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Specialist Gbs HR Services - German Speaker (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
UK HR Specialist (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Sap Consultant - Sac/bW-Ip/Fico (m/f)
Efetivo · Porto
ADIDAS
Buyer (m/f) - Non-Trade Procurement
Efetivo · Porto
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
5 de set. de 2017
Tempo de leitura
2 Minutos
Partilhar
Fazer download
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Text size
aA+ aA-

Nike diminui presença na Índia para limitar perdas

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
5 de set. de 2017

O gigante grupo americano Nike tem encontrado dificuldades em encontrar a fórmula certa para o mercado indiano, e vai reduzir as suas atividades no país para limitar as perdas.


A Nike fechou quase 35% das suas lojas na Índia. Foto: Nike - Nike


De acordo com um relatório da empresa de consultoria Euromonitor, espera-se que o mercado de roupas desportivas atinja 8 bilhões de dólares em vendas até 2020. No entanto, as maiores empresas globais, como a Adidas e a Nike, estão a lutar para obter lucro no mercado indiano. Até mesmo a marca alemã de equipamentos desportivos Puma anunciou perdas na Índia no último ano fiscal, após três anos de resultados positivos.

A Índia é um mercado em expansão para o setor de roupas desportivas, embora seja muito sensível ao preço e esteja a ser atualmente dominada por marcas nacionais de roupas desportivas como HRX, Zeven ou YWC.

A Nike foi uma das primeiras a entrar no mercado indiano em 2005, mas não conseguiu lucrar e tem tido maus desempenhos nos últimos anos.

As vendas da Nike na Índia caíram para 764 crores (cerca de 119,2 milhões de dólares) no ano fiscal de 2016, em comparação com 803 crores (cerca de 125,4 milhões de dólares), no ano fiscal de 2015, enquanto as perdas também aumentaram de 101 crores (cerca de 15,8 milhões de dólares), em 2014-15, para 170 crores (cerca de 26,6 milhões de dólares), em 2015-16.

Agora, a empresa  está a tentar mitigar os danos e procura minimizar as perdas, reduzindo os seus custos operacionais e encerrando os seus contratos de patrocínio. De acordo com a imprensa indiana, a Nike demitiu quase 20% dos seus funcionários no território. Até ao momento, a Nike fechou 35% das suas lojas na Índia e possui apenas cerca de 200 em todo o país.

Quando perguntado sobre as demissões que estão a ocorrer, um porta-voz da Nike India comentou: "Em junho, anunciámos que, para seguirmos a estratégia da marca, que visa satisfazer os nossos clientes mais rapidamente e de forma mais personalizada, haveria cortes trabalhistas e essa decisão foi aplicada na Índia. A nossa sede permanecerá em Bangalore, complementada por outros dois escritórios, em Delhi e Mumbai ".

No final do ano fiscal de 2016-17, encerrado em maio, o grupo apresentou crescimento de 6%. No entanto, a sua rentabilidade caiu, com uma margem bruta a diminuir 44,6%, em comparação com os 46,2% do ano anterior, devido a taxas de câmbio menos favoráveis ​​e custos de produção mais elevados.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.